quarta-feira, 23 de Outubro de 2013 10:51h

Ministério entrega primeiro equipamento para modernizar o basquete brasileiro

O momento é de construção do legado dos Jogos Rio 2016. Com essas palavras o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, fez a entrega simbólica, nesta quarta-feira (23.10), em Brasília, do primeiro conjunto

O momento é de construção do legado dos Jogos Rio 2016. Com essas palavras o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, fez a entrega simbólica, nesta quarta-feira (23.10), em Brasília, do primeiro conjunto de equipamentos que irá prover os 17 clubes participantes da sexta edição do NBB, além de duas equipes após a criação da segunda divisão do campeonato nacional, que fazem parte do Programa de Aparelhamento dos Clubes do Novo Basquete Brasil (NBB) e da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), garantidos por meio de convênio firmado entre o Ministério do Esporte e a LNB.

 

“A Presidência da República liberou os recursos para o esporte brasileiro porque garantimos o direito de sediar os Jogos de 2016. Estamos com os holofotes no esporte e estamos construindo tudo isso com uma visão de legado esportivo. Todas as ações do esporte brasileiro são voltadas a aproveitar esse momento dos grandes eventos. Quando chegarmos a 2017 e olharmos para trás, iremos colher o fruto desses investimentos”, disse o secretário Leyser.   

 

Até o mês de abril de 2014, todas as equipes da Liga Nacional de Basquete (LNB) terão condições iguais de treinamento, com um piso flutuante desmontável, dois placares eletrônicos e um par de tabelas, que fazem parte do convênio com o valor de R$ 5,4 milhões. Até o momento, já foram contempladas as equipes de Macaé e do Ceará, sendo que a próxima será a do Flamengo.

 

“Esse projeto é fundamental para os atletas brasileiros. Nós começamos uma conversa com a Liga Nacional, mais ou menos um ano atrás, e um dos focos eram as condições das quadras. É uma alegria muito grande para nós, atletas, que treinávamos em quadra, com uma tabela específica, e tínhamos que jogar em uma outra cidade com equipamentos diferentes. Essa padronização a partir de agora vai ajudar os atletas com condição de jogo”, frisou o jogador do UniCeub/Brasília/BRB e presidente da Associação dos Atletas Profissionais de Basquetebol do Brasil (AAPB), Guilherme Giovannoni. O atleta acrescentou que o público também vai ganhar com a iniciativa, “pois terão uma oportunidade de ver um espetáculo melhor.” 

 

Ricardo Leyser ressaltou que a entrega simbólica é uma homenagem do governo federal dirigida a todos os atletas que fazem o basquete brasileiro, que se dedicam à modalidade, e que se estende ainda à Confederação Brasileira de Basketball (CBB), à LNB e a todas as federações estaduais. “O Ministério do Esporte tem hoje uma política para as modalidades. Para cada modalidade temos uma visão específica. Podemos dizer, hoje, que fazemos isso para o basquete e aquilo para o vôlei. No basquete, apoiamos diretamente as seleções de base e adulta, masculina e feminina, a LDB é financiada majoritariamente com recursos do ministério, e a LNB com esses equipamentos. Agora, vamos começar junto à CBB, a equipar também com essa mesma estrutura as dez federações estaduais, em outro convênio”, afirmou Ricardo Leyser.

 

O total de investimentos no basquete para 2013, por meio de convênios do Ministério do Esporte, alcança R$ 24.950.713,65. Os recursos repassados para a LNB, por dois convênios, são de R$ 10.070.464,72. Para a CBB são sete convênios, que somam R$ 14.880.248,93.

 

Para o diretor de relações institucionais da LNB, Kouros Monadjemi, a entrega é um marco na história da modalidade no país. “Os jogadores de basquete brasileiro nunca viram uma cerimônia como essa, que garante uma infraestrutura de qualidade às equipes e que garantirá o crescente desenvolvimento do basquete brasileiro em geral. Agradecemos pelo fato de o governo ter a sensibilidade para as necessidades não somente do basquete mas do esporte em geral, a altura dos grandes países”, concluiu.

 

Confira a lista de todas as equipes contempladas pelo convênio (participantes do NBB 2013/2014):*



- SKY/Basquete Cearense (CE)
- Paschoalotto/Bauru (SP)
- Uniceub/BRB/Brasília (DF)
- Flamengo (RJ)
- Vivo/Franca (SP)
- Universo/Goiânia (GO)
- Liga Sorocabana de Basquete (SP)
- Winner/Kabum/Limeira (SP)
- Macaé Basquete (RJ)
- Minas Tênis Clube (MG)
- Mogi das Cruzes/Helbor (SP)
- Palmeiras (SP)
- Paulistano/Unimed (SP)
- Pinheiros/SKY (SP)
- São José/Unimed (SP)
- Unitri/Magazine Luiza (MG)
- Vila Velha/Cetaf (ES)

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.