terça-feira, 19 de Agosto de 2014 06:09h

Missão de Marcelo Oliveira é manter os jogadores focados e com os pés no chão

Se as partidas contra Botafogo e Criciúma deixaram o torcedor do Cruzeiro um pouco desconfiado

Se as partidas contra Botafogo e Criciúma deixaram o torcedor do Cruzeiro um pouco desconfiado, em função do desempenho apenas razoável do time, a incontestável vitória desse domingo contra o Santos, por 3 a 0, no Mineirão, renovou a confiança dos celestes. A euforia foi tanta que, antes mesmo do apito final, os mais de 40 mil presentes ao estádio já entoavam o grito de “seremos campeões.”

A euforia é justificável. Líder do Campeonato Brasileiro desde a sexta rodada, o time de Marcelo Oliveira é inegavelmente o melhor da competição, ainda que a diferença para o segundo colocado, Internacional, seja apenas de dois pontos.

Para o técnico, o torcedor do Cruzeiro tem o direito de se expressar da maneira que achar melhor, desde que a euforia vinda das arquibancadas não tome contagie os jogadores.  “O torcedor pode fazer o que ele acha que é melhor, é movido pela paixão, pela força e tradição do clube, pela presença. Mas nós profissionais temos que estar alertando sempre. O jogador brasileiro se mobiliza e desmobiliza muito rápido, então não podemos nos contentar com o que já fizemos”, alertou o treinador.

Segundo ele, o trabalho da comissão técnica é permanente neste sentido e vai ser enfatizado para a importante partida desta quinta, contra o Grêmio, novamente no Mineirão.  “Temos que mobilizar bem, saber que quinta-feira é outra parada dura, mas ao mesmo tempo ter a consciência de que a gente pode, é possível e que estamos preparados para ganhar jogos”, explicou Marcelo Oliveira.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.