terça-feira, 28 de Junho de 2011 12:50h Luciano Eurides

Momento de reagir no Galo

Um começo arrasador, o início do Atlético no Campeonato Brasileiro era muito bom. Dois jogos, duas vitórias e uma equipe apresentando um futebol bastante convincente. Para a grande maioria, o time dava início a uma caminhada visando o título nacional. No entanto, quatro partidas se passaram e o Galo somou apenas dois pontos, o que já começa a deixar torcida e elenco preocupados.


Embora tenha obtido maus resultados nas últimas partidas, o Atlético apresentou um futebol empolgante em algumas. Contudo, no último confronto, diante do Flamengo, no sábado passado, o Alvinegro esteve abaixo da média para seu próprio treinador. Dorival Júnior, porém, faz questão de assumir a culpa pela péssima fase de sua equipe no Campeonato Brasileiro. “Estávamos bem no campeonato, com boas atuações. Mas na partida contra o Flamengo tivemos realmente um comportamento estranho. Quero deixar bem claro que a responsabilidade é apenas do treinador, e sempre vai ser assim. Tiro a culpa de qualquer atleta em particular - afirmou Dorival Júnior, que ainda apontou o confronto diante do Flamengo como o pior do Galo sob o seu comando. “Foi a pior partida da equipe desde que cheguei ao Atlético, em setembro do ano passado”.


Capitão da equipe, Réver pede para que o Atlético esqueça o jogo contra o Flamengo e mire suas atenções para o jogo frente ao Internacional. O zagueiro classifica a performance do Alvinegro diante do Rubro-Negro Carioca como vergonhosa e evita dar desculpas aos torcedores do Atlético. “Vamos esquecer esse jogo e pensar no Internacional dentro de casa. Não podemos arrumar desculpas e sermos morosos como fomos contra o Flamengo. Nós saímos na frente, mesmo jogando fora de casa. Mas depois tomamos quatro gols. Isso é vergonhoso. Acho que nós precisamos ter vergonha na cara”, analisou o xerife da defesa alvinegra, que tenta esquecer a má campanha de 2010, quando o Galo lutou contra o rebaixamento no Brasileirão. “Não podemos ficar revivendo a temporada passada e tentar trazer essa lembrança para dentro do elenco. Porque isso já faz parte do passado. Graças a Deus, nosso grupo conseguiu sair daquele momento difícil. Mas cada ano é uma história. Nosso grupo tem muitos jogadores diferentes e isso ficou para trás”, afirmou.


O Atlético encara agora o Internacional, quinta-feira, na Arena do Jacaré, ás 21h.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.