sexta-feira, 19 de Outubro de 2012 16:20h Gazeta do Oeste

Movido a 'zeros' e gols de Eto'o, Anzhi começa a ser reconhecido pelo futebol

É inevitável não mencionar a fortuna de Suleyman Kerimov quando o assunto é o Anzhi Makhachkala. Erguido através de negócios no ramo da aviação, construção civil, petróleo e gás e até potássio, o império de R$ 14 bilhões fez do dono do clube o 118º homem mais rico do mundo segundo a revista Forbes. Mas, no futebol, o retorno de todo o investimento passa longe de sua conta bancária. Enquanto as suspeitas de lavagem de dinheiro não são confirmadas, o magnata russo desfruta de notória popularidade no Daguestão, onde nasceu e foi criado. Famoso por abraçar causas sociais, ele ajudou a transformar um dos lugares mais perigosos da Europa - ao menos neste início de temporada - no centro de futebol do país.

A afirmação, é bom ressaltar, não deve ser levada ao pé da letra. Líder do Campeonato Russo e de seu grupo na Liga Europa, o Anzhi praticamente vive sua rotina na capital Moscou. É lá onde treina, no Centro de Treinamento do Saturn, time que decretou falência há duas temporadas (a estrutura conta com dois campos oficiais, um sintético, academia e hotel); é lá onde moram as estrelas do time, como o artilheiro camaronês Samuel Eto'o; é lá também onde a equipe atua na competição continental (o Lokomotiv cedeu o estádio por conta de normas da Uefa). Apenas os jogos pela liga local e Copa da Rússia são disputados em Makhachkala, numa espécie de bate-volta (os voos têm duração de duas horas e meia).

Quando a fase é boa, no entanto, a torcida comparece em qualquer lugar. No Campeonato Russo a equipe tem a sétima melhor média, com 14.217 pessoas por jogo (o Spartak Moscou lidera com 26.280). Números que só impressionam quando é levada em conta a capacidade do Estádio Dinamo: apenas 15,2 mil espectadores. Na estreia pela Liga Europa, contra o Young Boys, da Suíça, 14 mil foram até a capital para ver Eto'o e os brasileiros Roberto Carlos (assistente), Jucilei, João Carlos e Ewerton. A expectativa é de público ainda maior quando Liverpool e Udinese visitarem o líder do Russo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.