sexta-feira, 2 de Março de 2012 08:54h Atualizado em 2 de Março de 2012 às 10:05h.

Mudança na Toca II

O Cruzeiro iniciou a aplicação de grama sintética na pequena área de um dos campos (campo 2) da Toca da Raposa II. A pequena área é uma região em que o gramado natural é bastante castigado, uma vez que há muita concentração de jogadores (goleiro, defensores e atacantes).
Funcionários do Clube iniciaram a aplicação da grama sintética. “É como aquela história que diz que ‘onde goleiro pisa, nem grama nasce’. O treinamento de goleiros, com os zagueiros, na pequena área, dá um desgaste muito grande, ficando um terrão, às vezes. Vamos fazer uma experiência colocando a grama sintética, que tem uma durabilidade muito maior, atinge até 10 anos sem que você faça uma troca”, disse o Gerente de Futebol Valdir Barbosa.
O dirigente explicou que a ideia inicial é de colocar a grama sintética apenas na pequena área do campo 2, para que seja feito um teste. Depois de um tempo, se aprovado, o Clube estuda aplicar o gramado sintético em outras partes do campo ou, até mesmo, em todo o campo, deixando um dos quatro campos da Toca da Raposa II com o material sintético. “Vamos ver se eles se adaptam a esse gramado sintético. Se houver uma adaptação boa dos jogadores para esse tipo de treinamento, poderemos expandir um pouco mais, colocar em outras área e, até mesmo, de repente, é um pensamento, de colocar um campo inteiro sintético aqui na Toca da Raposa II”, afirmou Barbosa, que explicou como surgiu a ideia. “Já era uma ideia que vinha sendo amadurecida há mais tempo. Agora surgiu a oportunidade e estamos executando este trabalho. A Toca I já tem um campo sintético, aproximadamente há quatro anos, e treina-se em tempo integral sem desgaste do gramado, os desgaste é quase nenhum. Principalmente para os dias de chuva, treinamentos mais específicos, estragam muito o gramado natural”.
Mesmo com a estreia do Cruzeiro na Copa do Brasil, no dia 7 de março, contra o Rio Branco-AC, os atletas do clube mineiro estão com o pensamento somente voltado para o jogo contra o América-TO, neste sábado, na Arena do Jacaré, às 16h. Segundo Wellington Paulista, primeiro é encarar a competição estadual e somente depois olhar outros jogos. “O foco é só o América, vamos pensar no Campeonato Mineiro, depois pensamos em outra partida que teremos uma viagem é longa”, alertou.
Wellington contou que, para o jogo contra o time de Teófilo Otoni, Mancini fez apenas uma mudança, a entrada do meia Roger na equipe titular. “As únicas mudanças que ele fez foi no meio, isso é bom que ele mantem uma equipe que podemos saber como jogar, é o time base do ano passado. Com isso o time se acostuma para jogar junto e fica mais fácil”, finalizou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.