sábado, 28 de Novembro de 2015 08:11h

Muricy lidera especulações sobre o novo nome para o comando técnico do Galo

Após o anúncio da saída do técnico Levir Culpi, fica a expectativa de quem será o novo comandante do Atlético

Durante a entrevista coletiva desta quinta-feira, o presidente Daniel Nepomuceno deu a entender que o próximo treinador será alguém que “está no mercado e disposto a voltar para o futebol”. Desta forma, Muricy Ramalho e o argentino Alejandro Sabella se encaixam nestas características e são os mais cotados para o cargo.
Afastado do futebol desde abril deste ano, quando deixou o São Paulo para cuidar da saúde, Muricy Ramalho aproveitou o tempo parado para ir à Europa e fazer estágio no Barcelona, onde acompanhou a rotina de trabalhos do clube catalão.
Com quatro títulos brasileiros, três pelo São Paulo (2006, 2007 e 2008) e um pelo Fluminense (2010), e uma Copa Libertadores, pelo Santos (2011), Muricy está disponível no mercado e já declarou que vai voltar a trabalhar no ano que vem. “A verdade é que existem poucos treinadores, hoje, no Brasil, com o nível que o Atlético exige. Muricy é um grande nome, um dos poucos que está sem clube, já declarou que voltará ao futebol no ano que vem e o que teve agora foram só especulações. É um grande nome e não vou ficar falando quem vai ser o próximo treinador, quem será o próximo reforço. Mas com certeza é alguém que está no mercado, que está disposto a voltar para o futebol, mas não tive nenhuma conversa e agora começa uma nova busca”, frisou Nepomuceno.
Campeão da Libertadores de 2009 com o Estudiantes, Alejandro Sabella esteve na Cidade do Galo no ano passado durante a preparação da Seleção Argentina para a Copa do Mundo. Vice-campeão mundial ao perder a decisão para a Alemanha, o treinador está sem trabalhar desde o fim do torneio da Fifa.
Amigo de Sabella durante a estada do argentino em Vespasiano, Daniel Nepomuceno gostaria de contar com o treinador. Sabe-se que o mandatário atleticano chegou a viajar para a Argentina na semana passada. No entanto, informações de bastidores indicam que as negociações com Sabella são mais complicadas pelo seu desejo de comandar uma equipe da Europa. "Em relação ao Sabella, foi um amigo que fiz. Quando a Argentina esteve aqui (na Cidade do Galo) durante a Copa do Mundo, acompanhamos o trabalho dele. Mas não tive conversas. Não descarto técnico estrangeiro. Tem espaço sim, mas começamos agora a conversar com todos os nomes que acharmos interessantes", explicou Nepomuceno.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.