quinta-feira, 16 de Junho de 2011 09:31h Site Santos

Muricy Ramalho destaca empate no Centenário e pede apoio da torcida para o jogo no Pacaembu

Após o empate de 0 a 0 diante do Peñarol no Estádio Centenário, o técnico Muricy Ramalho destacou a atuação da equipe santista no primeiro jogo da final da Libertadores da América. Para o comandante, o Peixe podia até ter vencido, mas, diante do equilíbrio em relação ao adversário, o título segue aberto no Pacaembu.

“Foi um jogo aberto . A gente não aceitou a pressão do Peñarol. Nosso time saiu para jogar também e podia ter ganho. Mas a gente não se empolga. O Peñarol é um time muito forte. Agora, empatar aqui é muito difícil. O Peñarol é um time organizado e estava com a força da sua torcida. Diante disso, podemos considerar um bom resultado”.

A segunda partida está marcada para a próxima quarta-feira (22). Todos os ingressos para o jogo já estão esgotados.

“A torcida do Santos tem que apoiar, ter paciência. Vai ser um jogo duríssimo e a torcida terá que empurrar a gente até o final. Não vai ser fácil. A torcida tem que se preparar para isso”, completou o treinador.

 

Peñarol-URU 0 x 0 Santos FC


Gols: Não houve
Cartões Amarelos: Cartões amarelos: Martinuccio, Corujo (Peñarol); Neymar, Arouca (Santos
Cartões Vermelhos: Não houve
Árbitro: Carlos Amarilla-PAR
Auxiliares: Nicolas Yegros-PAR e Rodney Aquino-PAR
Local: Estádio Centenário
Público: Não divulgado
Data: 15/06/2011
Horário: 21h50
Peñarol-URU Sosa, González, Valdéz, Guillermo Rodríguez e Darío Rodríguez; Corujo (Pacheco), Aguiar, Freitas e Mier (Estoyanoff); Martinuccio e Olivera (Alonso). Técnico: Diego Aguirre
Santos FC Rafael, Pará, Bruno Rodrigo, Durval e Alex Sandro; Adriano, Arouca, Danilo e Elano (Alan Patrick); Neymar e Zé Eduardo (Bruno Aguiar). Técnico: Muricy Ramalho

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.