sábado, 14 de Julho de 2012 09:18h Luciano Eurides

Nacional e Guarani escondem o jogo

O Nacional e o Guarani se preparam para o clássico, mas em treino fechado para a imprensa. O chamado treino secreto é a arma comum entre José Ângelo e Gian Rodrigues, assim o mistério de ambas equipes somente deve ser revelado na partida dessa segunda-feira, às 20h, na Arena do Calçado.

 


Antes mesmo do jogo começar a polêmica já está formada sobre o árbitro da partida. O presidente do Guarani fez a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) um ofício de repúdio a escalação do árbitro mineiro Marcos Vinícius de Sá dos Santos, pois ele foi muito criticado com relação ao jogo no campeonato mineiro, entre as equipes, a partida terminou com a vitória do Nacional por 1x0, gol de Alex Maranhão, em cobrança de pênalti.

 

Para a diretoria o pênalti que originou o gol do Nacional simplesmente não ocorreu e ainda teve Walter Minhoca expulso, lance mostrado na televisão, onde nada houve, apesar da manifestações de Edilson de Oliveira, o árbitro está escalado para a partida e será auxiliado por Frederico Soares Vilarinho e Wesley Moreira de Carvalho, como quarto árbitro Flávio Henrique Coutinho Teixeira.

 

As duas equipes, apesar da proximidade entre as cidades, se enfrentaram somente três vezes. Em 2011, Nacional e Guarani se enfrentaram pela Taça Minas Gerais, com uma vitória para o Guarani e um empate. Já no Campeonato Mineiro deste ano, o Nacional saiu vitorioso.

 

Para o atleta Jouberth, que defendeu o Guarani, depois o Nacional e está de volta ao bugre o jogo é especial pela necessidade dos três pontos. “Não especial para mim, mas para o grupo todo, estamos precisando vencer na competição, sabermos que se tornou um clássico e o pensamento é fazer um bom jogo independente de qualquer coisa, conseguir a vitória fora de casa”, falou e sobre uma motivação ainda maior por conta da saída dele de lá, se mostrou tranquilo. “Não digo vingança, é um momento de mostrar meu trabalho, precisamos vencer, mesmo respeitando a outra equipe, vamos em busca da vitória”, e concluiu dizendo que o time precisa de gols. “Estamos chegando, criando as oportunidades e não concluímos em gol. Acho que tem tudo para acontecer nessa segunda-feira, falta a bola entrar, o futebol se decide fazendo gol”, ressaltou.

 

FRIBURGUENSE

 

Enquanto em Nova Serrana e Divinópolis as equipes treinam secretamente, na região serrana do Rio de Janeiro o Friburguense, líder do grupo prepara uma folga para os atletas. Os jogadores treinam em período integral, com direito a coletivo em Cachoeiras de Macacu pela manhã. No período da tarde, o trabalho feito no Eduardo Guinle.

 


De folga na tabela neste fim de semana, o Frizão terá o sábado e domingo para descansar, retomando os treinamentos na manhã da próxima segunda-feira. O tricolor serrano lidera o grupo A6 do Brasileirão série D, com sete pontos conquistados em três partidas. A equipe de Gerson Andreotti volta a jogar no dia 22, quando recebe o Nacional, às 15:00, no Eduardo Guinle.

 

ARACRUZ

 

No Espírito Santo, o Aracruz apresentou o atacante Thiago Amaral, 22 anos, que disputou o Campeonato Carioca deste ano pelo Resende, foi contratado pelo Aracruz para resolver o problema da falta de um jogador de área. Ele deve estrear hoje, às 16 horas, contra o Volta Redonda, no Estádio do Bambu, pelo Brasileiro da Série D. O jogador negociava com o clube desde maio, mas chegou a ser descartado pela dificuldade em conseguir sua liberação do Barramansa, time da cidade colada a Volta Redonda, onde disputava a Série B do Campeonato Carioca. O jogador começou a treinar na quarta-feira (11) e deve ser escalado por Moreno na vaga de David.

 


A diretoria do time capixaba reclama a ausência do torcedor e foram 1.417 torcedores pagando ingressos, proporcionando uma arrecadação de R$ 21.670,00.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.