quarta-feira, 3 de Abril de 2013 06:28h Luciano Eurides

Natação regional começa em grande estilo

O Estrela do Oeste Clube (EOC) a maior delegação com 47 nadadores e o Centro Esportivo Olímpico/Divinópolis Tênis Clube (CEO/DTC) com 25 esportistas foram os representantes de Divinópolis.

O primeiro Torneio Regional de Natação do ano de 2013, disputado na piscina do Tropical Clube de Itaúna reservou interessantes números para serem trabalhados ao longo de todo o ano. Participaram 100 atletas, sendo 72 masculino e 28 feminino. O Estrela do Oeste Clube (EOC) a maior delegação com 47 nadadores e o Centro Esportivo Olímpico/Divinópolis Tênis Clube (CEO/DTC) com 25 esportistas foram os representantes de Divinópolis.
Os resultados foram satisfatórios levando-se em consideração o início do trabalho. O Administrador Regional, Daniel Dias, avaliou a competição como dentro do planejado pela instituição. “Muito satisfeito, os atletas compareceram e obtiveram bons resultados, realizado com sucesso no Tropical de Itaúna e foi o primeiro de forma geral, o ano promete muito e a temporada promete somente melhorar. A equipe que treinou teve novas adesões e a volta de atletas que estavam parados e outros que já buscam o clube e as expectativas boas, mesmo porque os calouros na competição surpreenderam até mais que os veteranos”, disse.
O treinador da equipe CEO/DTC Fernando Camargos mais uma vez salientou o início de trabalho. “Foi a primeira que chamamos de competição quebra gelo, onde o atleta treina muito e não tem referencia dentro da temporada, dentro do ano. Foi positivo por ser uma competição de análise técnica e tática. Precisamos disso para o planejamento receber continuidade. Estamos com atletas que ainda não nadam as provas na plenitude. Agora é trabalhado todos os estilos para ele não ficar limitado apenas naquele de maior afinidade, mesmo para a parte física, em não sobrecarregar a estrutura”, falou.
Os números provam uma disputa interna em cada categoria. No masculino uma disputa muito interessante onde as apostas apontam os tradicionais nadadores, embora as surpresas sempre aconteçam. Nessa primeira etapa os números ainda são um pouco confusos e podem enganar aqueles que não acompanham atentamente o desenrolar da competição. Por exemplo, o atleta Igor Euflauzino, da equipe CEO/DTC nadou os 200m medley, agora pela categoria juvenil, e obteve 2’37”50. Ano Passado pelo I Torneio ele nadou a mesma prova e, 2’44”92 e curiosamente não a repetiu por todo o ano.  Nos 100m livre, Igor nadou em Itaúna no tempo de 1’11”91, esta mesma prova foi nadada por ele no III torneio em 2012 e o tempo foi de 1’00”80 e no Campeonato de Inverno estabeleceu o recorde da prova em 58’74.
Uma aposta para este ano é Tulio Valadão, também da equipe CEO/DTC. O atleta da categoria infantil I nadou os 100m livre em 1’17”59. Os 200 medley em 3’30”28 e os 50m livre em 35’60. Ano passado, no III Torneio ele nadou os 100m livre em 1’39”34, uma evolução espetacular. Nos 50m livre uma melhora, já que em 2012, no IV Torneio fez o tempo de 37’52.
Luis Henrique, da equipe do EOC que participou do Campeonato Brasileiro no ano passado teve o tempo em 1’05”26 nos 100m livre, 2’46”90 nos 200m medley, 29’06 nos 50m livre e 1’17”11 nos 100m borboleta. Embora os tempos não correspondam a expectativa dele, foi primeiro lugar em todas as provas.
Já Gabriel Adas, também do EOC, recém chegado dos Estados Unidos, dedicou pouco tempo para os treinos e logo conquistou um primeiro lugar nos 200m medley com o tempo de 2’41”45 e o segundo lugar nos 100m livre, com o tempo de 1’02”04 ele é da categoria júnior.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.