terça-feira, 28 de Maio de 2013 06:32h Divulgação

Neymar deixa o Brasil

A proposta do Barcelona não era a mais vantajosa financeiramente para Neymar, mas isso não significa que o jogador será pouco remunerado. De acordo com Wagner Ribeiro, empresário do atacante, o astro assinou contrato de cinco anos com o clube catalão nest

A proposta do Barcelona não era a mais vantajosa financeiramente para Neymar, mas isso não significa que o jogador será pouco remunerado.

De acordo com Wagner Ribeiro, empresário do atacante, o astro assinou contrato de cinco anos com o clube catalão nesta segunda-feira (27) para receber um dos maiores salários do elenco. "Ele vai ganhando menos do que o Messi, mas vai com o salário em torno do que o Kaká ganha hoje. O Neymar está indo lá para ser o terceiro ou o quarto salário do Barcelona", disse Wagner Ribeiro durante sua participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

O agente, porém, reiterou que o aspecto econômico não pesou. Até lembrou que, em 2006, Neymar se recusou a jogar no Real Madrid, aos 13 anos, mesmo com o clube da capital espanhola garantindo emprego aos seus pais e escola para seus irmãos. "Ele não optou por dinheiro. Esse menino cresceu, virou homem. Pediu para jogar no Barcelona por ser o seu time do coração."

O Real Madrid até ofereceu mais dinheiro na semana passada para não perdê-lo para o seu arquirrival na Espanha. "O Florentino (Pérez, presidente do Real Madrid) é apaixonado por ele. Até me ligou no sábado, ficou 15 minutos comigo no telefone agradecendo porque sabe o que nunca escondi: eu gostaria que meu filho jogasse no Real Madrid. Sou são-paulino e torcedor do Real Madrid", falou Wagner Ribeiro.

O desejo do atacante, agora, pesou. Inclusive pela falta de competitividade do time do Santos. "Para o Neymar, a saída é na hora certa. Ele está satisfeito com o que fez aqui, e o time dele está em um nível diferente, já não disputa mais a Libertadores. Lá ele vai disputar a Champions League. Ele quer alcançar novas emoções e desafios, e em um time em que todos sabem que a bola chega redonda e que ele vai jogar bem", afirmou Wagner Ribeiro. "E é bom registrar que o Santos lutou até o último momento. O Odílio (Rodrigues, vice-presidente do Santos) brigou para ficar com o Neymar até 2016, fez uma proposta maravilhosa em termos nacionais, já com patrocinadores e tudo. Só que o Neymar, o seu pai e sua família decidiram que era o momento de sair", prosseguiu o empresário, relatando que o jogador e seus pais choraram quando definiram o destino do atleta, na madrugada de sexta-feira (24) para sábado (25).

Em relação ao Santos, Wagner Ribeiro avisou que o clube deve revelar quanto ganhou na transação nos próximos dias. Mas avisou que foi abaixo dos R$ 172 milhões da multa rescisória. "Para o Santos, economicamente, seria melhor que ele tivesse sido vendido há um ano. Teria recebido os 65 milhões de euros (cerca de R$ 163 milhões na época) da multa", apontou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.