domingo, 15 de Março de 2020 18:56h Ilidio Luciano

Nova derrota como mandante custa cargo de Adilson Batista no Cruzeiro.

Treinador não resistiu ao revés contra o Coimbra, foi demitido e soltou o verbo contra a diretoria.

ILÍDIO LUCIANO

Depois de ganhar sobrevida na última quinta-feira (12/03), após ser derrotado no Mineirão para o CRB, por 2x0, na partida de ida da Terceira Fase da Copa do Brasil, o técnico do Cruzeiro Adilson Batista, não resistiu a mais uma derrota como mandante neste domingo (15/03).

O time de Adilson foi derrotado pelo Coimbra, por 1x0, time que até esse domingo, em oito rodadas do Campeonato Mineiro, não havia derrotado nenhum adversário. A diretoria do Cruzeiro decidiu pela saída do treinador ainda no Independência, após o jogo.

Na coletiva de imprensa, o treinador emitiu sua opinião sobre a situação atual do Cruzeiro, disse que o time necessita urgentemente de um presidente, pois o grupo que assumiu o comando da equipe, tem oito pessoas que querem mandar uma mais que a outra.

O nome que aparece como preferido para a substituição de Adilson Batista, no comanda da “Raposa” é o de Guto Ferreira, treinador que está sem clube. O nome dele já havia sido ventilado na última quinta-feira, quando da iminência da demissão de Adilson.

O Cruzeiro somou o nono jogo sem vitória na temporada, situação que o deixa fora da zona de classificação às semifinais do Campeonato Mineiro.

Os resultados da nona rodada do Estadual foram os seguintes:

No estádio Castor Cifuentes em Nova Lima, o Atlético venceu o Villa Nova por 3x1, na estreia do técnico Jorge Sampaolli; O Tombense em casa venceu a Caldense de virada por 2x1; Boa Esporte e Uberlândia empataram em 2x2 na cidade de Varginha; Cruzeiro 0x1 Coimbra, no Independência; Patrocinense 0x1 América em Patrocínio e URT 0x0 Tupynambás, no estádio Zama Maciel em Patos de Minas.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.