quarta-feira, 17 de Outubro de 2012 09:45h Gazeta do Oeste

Nove pontos, uma esperança: Bahia e Palmeiras se pegam contra a degola

 São nove pontos de diferença na tabela do Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, Bahia e Palmeiras chegam em condições semelhantes ao duelo desta quarta-feira, às 19h30m (horário de Brasília), em Pituaçu. Ameaçados pelo rebaixamento – o Tricolor menos, o Verdão muito mais – os rivais vêm de três jogos sem vitórias e precisam desesperadamente mudar essa situação para se livrarem do risco iminente. A vantagem, porém, está do lado baiano.

 

Isso porque os nove pontos de diferença são a favor do Bahia, que ainda joga diante do torcedor naquele que é considerado o confronto mais direto na luta contra o rebaixamento. Vitória da equipe de Jorginho praticamente salva o time da casa e rebaixa o Palmeiras. Caso ocorra o cenário inverso, a briga fica ainda mais acirrada nas sete rodadas finais do Brasileirão.

 

Com 26 pontos, o Palmeiras vive uma crise que se agravou com a interferência de torcedores organizados antes do jogo contra o Náutico, no Recife. Integrantes da Mancha Verde fizeram cobranças ríspidas à comissão técnica e diretoria, e vários jogadores sentiram a pressão dentro de campo. O time passou a semana fora de São Paulo. De Recife foi direto para Salvador, e depois emenda viagem para Araraquara, onde enfrenta o Cruzeiro no sábado.

 

Em campo, pelo menos, algumas boas notícias. Recuperado de uma inflamação no joelho direito, Marcos Assunção será o grande reforço para o duelo direto nesta quarta-feira. O atacante Barcos, que está com a seleção argentina, também é esperado para o confronto.

 

Um dos grandes desafios para o Bahia nesta quarta-feira está concentrado nas mãos, ou melhor, no coração do técnico Jorginho. Ex-jogador do Palmeiras, o treinador terá que mostrar que superou o antigo amor pela equipe paulista e já corresponde às declarações apaixonadas da torcida tricolor.

 

Apesar de ocupar a 16ª colocação e se avizinhar da zona de rebaixamento, o Bahia ainda possui certa dose de gordura para queimar. Mesmo sem vencer há três rodadas, o Tricolor se manteve a oito pontos de distância da área de degola, fruto do ótimo início de segundo turno do Brasileirão. Nesta quarta-feira, o objetivo do time comandado por Jorginho está além de voltar a vencer. A equipe baiana espera bater um adversário direto na briga contra o Z-4 para, enfim, respirar aliviada, sem maiores complicações ou motivos para dor de cabeça na reta final da competição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GLOBO.COM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.