sexta-feira, 29 de Maio de 2015 13:21h Luciano Eurides

O dia da esperança para garotos do Sub-17

O Guarani de Divinópolis dará, no final da tarde desta sexta-feira, a decisão para muitos atletas da cidade e região

Para alguns o sonho continua, para outros a chance de disputar uma grande competição poderá ser adiado. Um total de 25 jogadores estará no elenco para a Taça BH de Futebol Sub-17.

A história do elenco apenas começou. Centenas de garotos atenderam ao chamado do bugre divinopolitano e participaram do período de observação. Meia centena fez trabalhos físicos e técnicos no sentido de uma apuração maior. Com um aproveitamento na primeira fase de 15% e na segunda fase de 50%, o grupo será formado. O próximo passo é ganhar tempo. Fazer trabalhos em dois períodos na semana do recesso escolar. Recuperação física para aqueles que estavam em menor atividade, essa é a prioridade inicial do time.

Para os não aproveitados pelo Guarani há muitas opções ainda. O futebol garante chances para todos, sendo não raras vezes, jogadores de sucesso em situações parecidas. O importante é além de uma análise individual das equipes formadoras e da necessidade de acreditar, superar as barreiras e nunca ser surpreendido. É comum os candidatos afirmarem que não esperavam essa oportunidade. Esse erro pode ser fatal, pois as oportunidades surgem e eles têm de estar motivados e preparados.

Escrever o nome na história do futebol: essa atividade começou ainda nas escolinhas. Com o primeiro treinador, com os colegas, nas escolas e a vida foi moldando por quase dez anos. Muitos foram destaques em todas as categorias de base, a metade dos aprovados na primeira fase atua na cidade de Divinópolis, que conta com o Flamengo, atual campeão juvenil e infantil do Imef.

Um dos atletas mais completos do futebol da cidade vem da cidade de Luz. Felipinho, atualmente morando na cidade de Bom Despacho, é desde os anos iniciais venerado pela torcida rubro-negra e respeitado por todas as outras. Com muita liderança e um carisma imenso, já conquistou um verdadeiro fã-clube. O atleta falou ser essa fase difícil, como ele mesmo já aguardava. “Está no jeito que eu esperava, a galera já é conhecida, vamos trabalhar para nessa sexta-feira sair com o resultado positivo”, falou. O tempo para o trabalho é curto. Para Felipinho, é necessário entrosamento e ainda um esforço a mais para encarar os times grandes. “A parte mais difícil é o entrosamento e a maioria dos clubes estão em atividade desde o início do ano e individualmente estão com a parte física em dia. Estamos um pouco abaixo dos times grandes, vai depender de um esforço a mais nosso”, garantiu.

Entre os jogadores está Michael Bruno, que atua de zagueiro no Flamengo, onde é atual campeão do Imef.  Não é a primeira vez que participa dessa fase de testes, já esteve no interior paulista, e agora a oportunidade de jogar com a camisa do principal time da cidade. Ele falou sobre essa expectativa. “A primeira etapa me esforçou bastante para passar e agora essa semana também de muito esforço para conseguir integrar a equipe do Guarani. Sempre muito difícil, temos de ter força de vontade para chegar, uma grande vitrine e ter chance de estar em uma grande equipe. O objetivo é ser jogador de futebol e ganhar a vida com isso, profissionalismo”, observou.

 

Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.