quinta-feira, 16 de Junho de 2011 09:54h

Obras no Mineirão para Copa 2014 param devido à greve dos operários

Salários e condições de trabalho são reivindicações dos trabalhadores

Os trabalhadores da reforma do Mineirão para a Copa 2014 cruzaram os braços  por aumento de salário e melhores condições de trabalho. Cerca de 50 operários continuaram no canteiro de obras mas em ritmo de trabalho lento a chamada "operação tartaruga".

Nesse momento eles estão em assembleia deliberando sobre os rumos do movimento.

 

A obra é conduzida por um consórcio de empresas (Construcap, Egesa e Hap) e supervisionadas pela Secopa (Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo) que em nota oficial  informou que a empresa responsável pelas obras e, posteriormente, pela operação do estádio, está conduzindo diretamente a negociação para normalização dos trabalhos no estádio. Embora seja uma negociação privada, a Secopa acompanha o processo e espera que o assunto seja resolvido o mais breve possível.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.