quinta-feira, 29 de Setembro de 2011 13:38h Dácio Fernandes

Organização do Pan divulga nota e cria expectativa de cortes na delegação brasileira

O comitê organizador do Pan de Guadalajara, divulgou um email na terça feira, alertando aos comitês locais a necessidade da diminuição de atletas inscritos.


Isso há 16 dias do início dos jogos, gerou uma manifestação generalizada, principalmente em três modalidades: natação, atletismo e tiro esportivo. Os principais critérios estipulados seriam: atletas de revezamento que não têm índice em provas individuais e com base na classificação nos rankings internacionais. Uma reunião na próxima sexta-feira irá discutir e bater o martelo sobre a questão.”O Comitê Olímpico Brasileiro foi informado da intenção de cortes de atletas de atletismo, natação e tiro esportivo. O COB não concorda e irá lutar para que sejam mantidas as vagas pré-estabelecidas na reunião do próximo dia 30” disse o COB, através de sua assessoria de imprensa.


A confederação Brasileira de Tiro Esportivo não acredita em cortes e que todos os atletas com vaga confirmada no Pan estarão lá “ O COB vem falando dia após dia que essa delegação vai ser a maior de todos os tempos. Não temos nenhum cortado. Os 23 que conquistaram vagas nas seletivas irão ao Pan. Não posso imaginar o COB cortando atletas” disse o assessor de imprensa da entidade, Miguel de Freitas.


Atletismo diz não temer cortes


O superintendente técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e delegado técnico da Federação Internacional no Pan, Martinho Nobre dos Santos, também garantiu que a entidade não teme o corte de brasileiros. De acordo com ele, somente os atletas que exercem a função de segundo reserva do revezamento 4x100 masculino e 4x400 feminino correm risco.


Martinho também deixou claro que todos os atletas brasileiros conquistaram índice para o Pan, o que tranquiliza ainda mais o atletismo brasileiro.
Cinco nomes do atletismo brasileiros já estão em La Loma, no México, treinando e fazendo a aclimatação para o Pan. São eles, o maratonista Jean Carlos da Silva, o fundista Joilson Bernardo, o meio fundista Leandro Prates, e as marchadoras Érica Sena e Cisiane Lopes. De acordo com a CBAt, todos os atletas pré-inscritos participarão da preparação.


A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) também está lutando para que sua delegação não sofra desfalques da competição, que serve como seletiva olímpica. A delegação da modalidade que tem 21 mulheres e 19 homens deverá ser uma das mais afetadas, já que 176 nadadores no geral podem ficar fora da competição. A determinação é de 256 competidores nesta modalidade, 128 homens e 128 mulheres.
A entidade respondeu ao comunicado da organização citando vários argumentos para que os desfalques não sejam feitos.


“ Foi uma forma intempestiva de corte. Nós fizemos tudo o que regulamento exigia. Está muito em cima da competição, nós cumprimos todas as normas e já viajamos semana que vem. Estamos com tudo entregue, tudo preparado” explicou Ricardo de Moura, supervisor técnico da seleção brasileira.


Segundo o supervisor, o limite de estipulado pela organização do evento era de 52 nadadores por país.
“ Eu ainda fiz uma pergunta ao comitê oficial se eram 26 no geral ou 26 para o feminino e 26 para o masculino e eles disseram que era para cada categoria. E agora quer cortar? Agora não é hora de fazer isso. Se são 52 nadadores por país, como podem ser 256 atletas só?” questionou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.