quinta-feira, 11 de Abril de 2013 05:59h Luciano Eurides

Palmeiras lava a alma na Taça Pará de Minas

O Palmeiras de Divinópolis recebeu a equipe do Guarani de Pará de Minas pela 18ª Taça Pará de Minas de Futebol Mirim. A partida, na categoria 2000, foi para lavar a alma de uma equipe que vem da terceira derrota consecutiva.

O Palmeiras de Divinópolis recebeu a equipe do Guarani de Pará de Minas pela 18ª Taça Pará de Minas de Futebol Mirim. A partida, na categoria 2000,  foi para lavar a alma de uma equipe que vem da terceira derrota consecutiva. Na categoria 99, teve um clima muito difícil para o time de Divinópolis. Na tarde de sábado a equipe foi goleada em Belo Horizonte, pelo placar de 5x0. Frente o Guarani de Pará de Minas o time verde de preto teve sérias deficiências e empatou um jogo fácil. A partida, na categoria infantil, foi dramática para a equipe divinopolitana. A vitória verde e branca foi por 3x2.
Na tarde de sábado, frente o Jaraguá Clube, em Belo Horizonte, houve a derrota por 3x1, foi a gota d’água para a categoria. O treinador Dinei fez uma reunião antes da partida, lavou a roupa suja e o time entrou em campo com a obrigação de vencer.
Logo no início do jogo o Palmeiras abriu o placar. Marcelinho cruzou e Lucas completou de primeira para fazer 1x0. Nova jogada da direita, cruzamento na área, a bola passou por toda a extensão de meta e Kevinho fechando na segunda trave fez 2x0. Marcelinho recebeu a bola de Breno e esperou a definição do goleiro para fazer 3x0.
No segundo tempo, com o placar favorável, o treinador Dinei começou a fazer as substituições para a manutenção física de uma equipe que vem de uma maratona de jogos. Flávio marcou o quarto gol e a goleada permitiu ainda mais alterações na equipe da casa, um total de sete no primeiro tempo. Leandro fez o quinto do Palmeiras.
O capitão João Pedro foi quem falou em nome da equipe da vitória e também da situação do time. “Ganhamos por um placar um pouco mais que esperávamos e o Palmeiras está de volta. Viemos com muita garra, tivemos de dar sangue e a união do time estava faltando e conversamos no vestiário e deu resultado”, comentou.
Na categoria 99, teve um clima muito difícil para o time de Divinópolis. Na tarde de sábado a equipe foi goleada em Belo Horizonte, pelo placar de 5x0. Frente o Guarani de Pará de Minas o time verde e preto teve sérias deficiências e empatou um jogo fácil. O time do Palmeiras saiu na frente do marcador, aos 19 minutos de partida Gustavo chutou de longe e fez 1x0. O Guarani da cidade de Pará de Minas não se abateu com o resultado, pressionou o time de Divinópolis e chegou ao gol de empate em uma cobrança de escanteio. A bola tocou na zaga e sobrou para Yuri dar números iguais. No segundo tempo o time de Divinópolis não conseguiu fugir da boa marcação da equipe paraminense e teve muitas dificuldades para chegar ao gol adversário.
O treinador Adilson Caju comentou a situação da equipe. “O jogo foi complicado, jogamos ontem e sofremos gols muito rápidos e isso abalou os jogadores. A maratona de jogos também, nosso time sentiu e não acertamos. Temos de trabalhar e acertar esse time. Esse empate não é bom resultado, mas também não tão ruim. Eles jogam muito calados e às vezes tem um colega do lado bem colocado, mas não pede bola. Nosso time não fala e vamos corrigir isso o mais rápido possível”, garantiu.
A partida, na categoria infantil, foi dramática para a equipe divinopolitana. O time do Guarani foi quem saiu na frente no marcador. Em uma bola colocada na área, tocou na mão do zagueiro, todos pararam para pedir pênalti, menos Kliven que chutou de bico para fazer 1x0. Aos 21 da primeira etapa Lucas aproveitou o cruzamento e empatou o jogo.
No segundo tempo a partida ficou mais movimentada. Em um lance polêmico, na tentativa de gol por parte do Palmeiras, certa confusão na tentativa de tirar a bola que já ultrapassava a linha de meta. Pelé completou para gol, mas a arbitragem já marcava a irregularidade no lance invalidando o gol. Aos 13, cobrança de escanteio na área do Guarani, a bola foi na segunda trave onde Lucas completou para o gol, foi a virada do Palmeiras.
O resultado favorável ao time da casa, mas uma bobeira deixou a partida dramática. Uma confusão na área do Palmeiras e a defesa ficou olhando o time de Pará de Minas marcar o gol de empate. Aos 25, Diego fez excelente jogada, driblou três marcadores e chutou para gol, na tentativa de tirar a bola o zagueiro completou para o fundo das redes.
O treinador Artur Silva falou que tudo foi muito corrido. “Viemos de uma viagem turbulenta, os jogadores chegaram tarde e já entraram em campo. Comigo também, cheguei atrasado, estava em um curso. Tivemos problemas com as bolas aéreas, estamos um pouco relaxados com os resultados positivos, jogos mais difíceis são importantes para os meninos sempre manterem a mesma pegada”, garantiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.