quinta-feira, 23 de Abril de 2015 10:51h Atualizado em 23 de Abril de 2015 às 10:56h.

Palmeiras sai invicto do confronto contra o Vasco da Gama pelo Imef

A Super Copa do Instituto Mineiro de Escolas de Futebol (Imef) colocou o clássico Vasco da Gama e Palmeiras, em quatro categorias

Todos os jogos realizados no sábado, sendo dois no Estádio Dr. Sebastião Gomes Guimarães e dois no Pelezinho. Na categoria sub 17 empate em 1 a 1. Na categoria sub 15, vitória do Palmeiras por 2 a 0. Na categoria 2002, vitória do Palmeiras por 3 a 1. Fechando os confrontos na categoria 2001, vitória alviverde por 3 a 0.
Na categoria sub 17 (atletas nascidos em 1998 e 1999) o time do Vasco da Gama fez um gol muito rápido. Logo nos primeiros minutos Tales abriu o placar e mudou a proposta de jogo. Um Palmeiras bem armado na defesa e volantes. Um ataque rápido e pronto para a ligação direta. O meio campo auxiliando bem e neutralizando as boas jogadas do Vasco, que passou a ter que sair para o jogo. O contra-ataque já não seria o suficiente.
Já o time do Vasco da Gama se reuniu há poucos dias. Com nítida falta de entrosamento, a criação de jogadas ficou por conta de Jailson e a conclusão para Lucas. O time do Palmeiras, ainda no primeiro tempo, chegou ao empate com Sorin e cresceu no jogo. No segundo tempo, o alviverde, mesmo fora de casa, foi quem mais errou nas finalizações e o placar ficou mesmo em 1 a 1.
Para o jogador Tales, o Vasco da Gama tem muito a se acertar ainda. “Um clássico sempre é complicado de jogar, uma rivalidade que vem de muitos anos e sabíamos das dificuldades, começamos bem e tivemos o vacilo de sofrer o gol. Nossa equipe suportou bem durante o jogo, temos de treinar e dedicar mais, sabemos que o campeonato não é fácil e vamos ter de lutar para conseguirmos. A outra equipe jogou muito bem, teve várias chances, nossa equipe teve de suportar e jogamos bem. Não podemos é sofrer gols de vacilo em um campeonato como esse”, avaliou.
O atacante Gabriel Pelé garantiu que o Palmeiras está evoluindo dentro da competição. “Foi um gol bobo e depois a equipe conseguiu correr atrás e empatar o jogo e estamos vivos na competição. O time vem jogando bem, mas a vitória não vem acontecendo e temos de acertar o último passe e a finalização. Ainda estamos errando muito e não pode deixar isso acontecer, pois pode vir uma derrota por não marcar o gol. O estilo é ir para cima do adversário, seja dentro ou fora de casa, tem de ser agressivo e buscar sempre a vitória, não importa onde for jogar, é buscar a vitória. O espírito da equipe está ótimo e todos jogando com muita raça e vontade, dedicação ao máximo”, considerou.
O Flamengo é o líder da chave com sete pontos, O Vasco da Gama é o segundo com quatro pontos, seguido de Villa Nova e Prata, com três pontos cada. O Palmeiras fecha o G5 com dois pontos ganhos. Dia 2 de maio Vasco da Gama recebe o Erec de Congonhas, que ainda não jogou na competição. O Flamengo recebe o Prata e o Palmeiras recebe o Villa Nova.
Já na categoria sub 15 (nascidos no ano de 2000), o time do Palmeiras foi superior do início ao fim. O time do treinador Dinei marcava com pressão a saída de bola do Vasco da Gama. O time alviverde ditava o ritmo. O Vasco da Gama tentava se posicionar, trabalhar a bola, mas foi logo surpreendido com o lance de falta.
Todynho cobrou e Antônio entrou na primeira trave, a bola tocou no chão, enganou o goleiro, mas não Lelê, que de cabeça completou para o fundo da rede. O segundo gol foi marcado por Gustavo, um gigante em campo que fez muito bem a marcação e saída para o jogo, aparecendo dentro da área com muita qualidade. Ele encarou a marcação e chutou no único lugar possível, entre o zagueiro, o goleiro e a trave. Fez 2 a 0.
O atleta Gustavo falou do planejamento da equipe. “Planejamos um trabalho com os quatro jogadores mais ofensivos e o jogo começou muito brigado e tivemos muita raça. Aumenta a moral, temos de ter os pés no chão, pois tamanco alto é fácil de quebrar”, alertou o autor do segundo gol do Palmeiras, e ele tinha uma grande torcida presente no estádio.
João Vitor, do Vasco da Gama, contou não ter planejado nada para o jogo e ser necessário rever o time. “Não planejamos nada, só viemos para jogar e tentar ganhar. Jogamos de manhã, um time cansado, tínhamos apenas um reserva e se chega a uma idade onde se quer estudar e fazer outras coisas, largar o futebol. Temos de recuperar o grupo, reunir e treinar. Temos condições para isso, vai ser bem difícil, mas vamos tentar, falta só união”, disse.
No Campo do Palmeiras a categoria 2002 Alviverde foi mais eficiente, especialmente nos gols. Abriu o placar, o Vasco encostou, mas o time teve a frieza de aumentar o marcador e conseguir a vitória. No dia 2 de maio está marcado o clássico Flamengo e Palmeiras. Já no Dr. Sebastião Gomes Guimarães jogam Vasco da Gama e América.
Pela categoria 2001, o time do Flamengo teve dificuldades em vencer o time do Vasco até Rondinelle abrir o placar. Logo depois, as jogadas treinadas fizeram a diferença e a equipe da casa venceu por 3 a 0. Nesta categoria está tudo embolado, com quatro equipes liderando o primeiro bloco, sendo América, Helsinborg, Palmeiras e Vasco da Gama. Para o dia 2 está marcado o clássico Flamengo e Palmeiras. Já no Dr. Sebastião Gomes Guimarães jogam Vasco da Gama e América.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.