quarta-feira, 12 de Novembro de 2014 04:43h Atualizado em 12 de Novembro de 2014 às 05:01h. Luciano Eurides

Palmeiras se classifica para as quartas de finais do Imef

O Palmeiras de Divinópolis, até agora, se classificou em duas categorias para as quartas de finais do Campeonato do Instituto Mineiro de Escolas de Futebol (Imef).

Na Mirim o time passou pelo Prata, de São Domingos do Prata. O jogo foi disputado no Campo do Sport, em Carmo do Cajuru.
O time alviverde do Afonso Pena foi mais bem classificado e teve a vantagem de jogar em casa, como exigência de um campo gramado, o Sport Clube Carmo do Cajuru foi parceiro e recebeu os jogos. No Mirim, o time do Palmeiras é superior ao time do Prata, mas dentro das quatro linhas o time visitante igualou o jogo.
Logo no início da partida o centro-avante da equipe deles, Rodrigo, deu muito trabalho para a defesa divinopolitana. Ele sofreu pênalti e a equipe visitante jogou para fora a melhor oportunidade da partida. O Palmeiras, mesmo assim, demorou para acordar e só foi efetivamente dominador na segunda etapa. Apesar de melhor em campo, o gol não saiu e o Palmeiras deixou a decisão ir para os pênaltis.
A exemplo de outras partidas memoráveis no Campo do Sport, o goleiro Rossini novamente fez a diferença. O estádio Batista Leite tem uma parte importante na carreira do jovem goleiro. Ali ele encontrou a maior dificuldade da carreira: decisão por pênaltis. Neste mesmo campo, ele superou e venceu os medos. Frente ao Prata ele provou isso. Defendeu as cobranças de Rodrigo e Gabriel. Já pelo Palmeiras, Gabriel Balaio, Vampeta, Lucas e João fizeram os gols.
O treinador Arthur Silva destacou o bom jogo e as dificuldades. O time não tem tempo de comemorar. “Empate inesperado, eles têm um jogador que desequilibrou a partida. Nossa defesa suportou, embora eles tenham merecido até a vitória já no primeiro tempo. No segundo tempo, igualamos a partida, marcamos e o gol não saia. Foram três chances com goleiro caído e a zaga tirando sobre a linha. Nos pênaltis, brilhou a estrela do goleiro, dos jogadores competentes e fizeram as cobranças. Nosso time joga bem fora de casa, mas temos dificuldades em nos acertar em campos grandes, treinamos nas dimensões reduzidas. Sol forte, horário de verão, desgastaram um pouco. Temos de ser competitivos em todas as competições, não temos foco único. É descansar e jogar”, ressaltou o treinador.
O garoto Rodrigo, centro-avante do Prata, disse ter aprendido a jogar bola com o pai. “Moro em São em Domingos do Prata e estou no time há cerca de um ano e o treinador pega firme com a gente às terças, quartas e quintas-feiras. Somos todos de lá e aprendi a jogar com meu pai que também era jogador. Sempre me leva para o campo, estamos satisfeitos, conseguimos chegar até aqui e faltou pouco para a classificação. Jogamos bem, tivemos o azar de errar o pênalti no começo da partida, mas é nossa primeira vez e está bom, ano que vem tem outro”, não baixou a cabeça o craque de São Domingos.



Créditos: Luciano Eurides

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.