segunda-feira, 22 de Outubro de 2012 11:22h Gazeta do Oeste

Para Dorival, situação do Fla é igual, e jogo-chave, agora, é contra o Galo

 Na última semana, a partida contra o São Paulo, no domingo, era considerada essencial na matemática rubro-negra para escapar do rebaixamento. Ganhou ainda mais importância com a vitória do Palmeiras no sábado. Depois da vitória rubro-negra sobre o time do Morumbi (1 a 0, melhores momentos ao lado), o técnico Dorival Júnior afirmou que o jogo-chave, agora, é contra o Atlético-MG, no próximo dia 31, no Independência.

A frase de Dorival encontra respaldo em um fato: na zona de risco da tabela, não foi apenas o Flamengo que pontuou. A Ponte Preta obteve uma vitória sobre o Santos de Neymar, o Coritiba arrancou um empate com o Grêmio no Olímpico e Portuguesa e Náutico continuaram no bolo após empatarem nos Aflitos. Na visão do técnico, a situação não mudou tanto quanto poderia com os três pontos.

 - Seria um jogo-chave (contra o São Paulo), mas a partir de agora passa a ser o jogo contra o Atlético. A rodada privilegiou alguns outros times que não estavam pontuando. Os alvos eram Bahia e Flamengo, temos de viver e enfrentar essa realidade. Os 40 pontos não nos levam a nada. Em duas rodadas, os que estão na zona de rebaixamento se aproximam.

 Sobre o novo confronto contra a equipe que disputa o título brasileiro com o Fluminense, comandada pelo ex-rubro-negro Ronaldinho Gaúcho, Dorival previu um novo duelo de tirar o fôlego. No primeiro turno, o jogo terminou com vitória rubro-negra no Engenhão (2 a 1).

- Acho que será um grande jogo novamente, dificílimo. O Atlético vive um momento muito bom. Está buscando uma arrancada final e é tudo que gostaríamos que acontecesse pelo nosso lado. O Flamengo tem de novamente pensar em pontuar. A situação ainda é difícil. É uma rodada muito arriscada e espero que a equipe mantenha essa postura.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.