quinta-feira, 2 de Agosto de 2012 09:29h Gazeta do Oeste

Pato e Damião disputam posto de referência da Seleção no ataque

 A briga está boa pela vaga de centroavante titular da Seleção nas Olimpíadas. Seja com Leandro Damião, que já marcou duas vezes, ou Alexandre Pato, que também fez o seu na vitória por 3 a 1 sobre a Bielorrússia. Até o momento, o atacante do Inter iniciou dois confrontos, e o goleador do Milan apenas um. Nas quartas de final, no próximo sábado, às 13h (de Brasília), contra Honduras, em Newcastle, a vaga está aberta.

 

 

Mas não existe rivalidade entre os atacantes. A disputa sadia, como Damião definiu, será dentro de campo, durante os treinos. Na verdade, por conta da sequência de jogos, a decisão por um ou por outro será mesmo pelas características do adversário. Pato foi escolhido para a segunda partida, por exemplo, por ter mais mobilidade do que o companheiro.

 

- É uma disputa saudável. Eu e o pato somos amigos, mas quem escolhe é o Mano. Quem entrar vai dar o melhor. Não temos rivalidade para disputar posição e quem for escolhido vai dar conta do recado – analisou Damião.

 

 Na tabela de artilheiros, Damião largou na frente. Fez dois gols em dois jogos. Pato marcou apenas um, na estreia da Seleção contra o Egito, no último dia 26 de julho, em Cardiff.

 

 

- Não sei se os gols vão ajudar. Quem decide mesmo é o Mano. Cabe a nós aproveitar os treinos, os jogos... Independentemente de quem for jogar, nós queremos é ajudar a Seleção mesmo - diz o jogador colorado.


Alexandre Pato, que é vice-artilheiro da era Mano Menezes, com sete gols, tem um discurso parecido com o de Damião.

 

- O Mano é quem vai decidir quem será o titular. Estou trabalhando, quero jogar e ajudar a Seleção a conquistar a medalha de ouro.

 

 

 

 

 

 

 

G1

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.