sexta-feira, 21 de Março de 2014 06:26h Atualizado em 21 de Março de 2014 às 06:30h.

Paulo Autuori não gostou dos apagões do Galo

Classificado no Mineiro e em uma situação excelente no seu grupo na Libertadores, o Atlético ainda tenta reencontrar o bom futebol nesta temporada.

No empate com o Nacional-PAR, na noite dessa quarta-feira, o time voltou a jogar mal e deixou o campo vaiado pelos torcedores.
Para o técnico Paulo Autuori, a equipe ainda não conseguiu manter o nível de atuação durante os 90 minutos. “O time tem feito alguns jogos bons, tem tido outros momentos bons, mas não tem conseguido ter uma continuidade no jogo todo”, destacou o treinador.  “Para mim, é um time que tem de ter mais a posse de bola, controlar mais o jogo e não cultivar esta pilha de chegar em velocidade à frente o tempo todo", analisou.
O Atlético tem, ao lado do Grêmio, o melhor desempenho entre os times brasileiros que disputam a Libertadores. Com oito pontos, pode confirmar a classificação até com mais um empate. No entanto, o próximo compromisso será fora de casa, contra o Santa Fé, rival de mais qualidade técnica no grupo. Se perder na Colômbia, o time vai para a última rodada com a obrigação de pontuar.
O jogo de encerramento será contra o Zamora-VEN, que mostra um bom futebol como visitante: vendeu caro uma derrota por 1 a 0 para o Nacional e só não venceu o Santa Fé-COL porque sofreu o gol de empate aos 42 minutos da etapa final.   “O importante é classificar, entrar no mata-mata, e isso está encaminhado. Mas é uma cobrança normal, não posso encanar com isso. Temos que ter tranquilidade com o que há de ser feito e a cobrança vai sempre existir. É natural e encaro isso com muita tranquilidade”, disse o treinador.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.