quinta-feira, 20 de Agosto de 2015 11:30h Atualizado em 20 de Agosto de 2015 às 11:31h.

Pedregal sai em vantagem na semifinal da Copa Rural Centro Oeste Cap

A Copa Rural Centro Oeste Cap entrou na fase semifinal, quatro jogos foram realizados. Dois pela categoria aspirantes e dois pela principal

Em Santo Antônio dos Campos, no Principal, o Pedregal fez uma partida com muita beleza frente o Lopes, venceu por 3x0. O Cacôco fez um jogo de muita força frente ao Choro, empate em 2x2. No aspirante, Quilombo venceu a Djalma Dutra por 2x0, gols de Marcelo Marçal e Diego. Já entre Choro e Cacôco, prevaleceu o empate em 0x0.
O time do Pedregal, de Santo Antônio dos Campos, fez em casa um jogo de muita beleza e venceu o Lopes por 3x0, gols de Mateus outros dois de João Marcos e com muita habilidade. Lances de qualidade técnica e os dois times buscando jogar futebol. O primeiro gol foi marcado por Mateus, ele recebeu o lançamento de Fusca, encarou a marcação e driblou três, chutou rasteiro no canto de Nigel, iniciou a beleza de lances na partida.
O placar ainda foi ampliado e merece um parágrafo à parte. João Marcos fez o segundo gol, ele recebeu um presente da defesa do Lopes, deu o chapéu no goleiro e zagueiro ao mesmo tempo. O segundo dele na partida foi sensacional. João Marcos recebeu na frente, driblou de cabeça o zagueiro, outro chapéu no goleiro, e uma bicicleta para completar.
O resultado foi justo, pelo fato do Lopes ter errado no plano de jogo. Tem um time que sabe jogar e pode usar o fator de encarar um adversário sempre ofensivo, vai se reforçar e qualquer vitória do Lopes leva a decisão para as cobranças de tiros livres da marca do pênalti. A lealdade dos atletas deu um jogo limpo e descontraído. Exatamente como se pede a competição.
O artilheiro do jogo falou da importância do resultado. “Fizemos um bom jogo em casa, construímos o placar e vamos jogar na casa deles para confirmar nosso favoritismo. Temos que ter a mesma pegada, não errar e fazer os gols que temos de fazer”, declarou e contou como foi o primeiro gol. “Recebi o passe, uma bola quase perdida, não desisti da jogada e consegui dar um biquinho por cima do zagueiro e goleiro e só tive que empurrar para o fundo do gol”, disse e ainda narrou o terceiro gol. “Usei mais habilidade, tirei o zagueiro na jogada de cabeça, e dei a bicicleta”, contou.
O Pedregal manteve o mesmo time da partida anterior com Roxinho, Gustavo, Chicão, Luan, Tulio, Felipe Augusto, Renatinho, Fusca, João Marcos, Mateus e Jackson. Reyler recebeu o cartão vermelho, não poderá somar com a equipe no jogo de volta. O Lopes jogou com Nigel, Julio, Felipe Douglas, Felipe, Dú, Nenem, Wesley, Leandro, André, Café e Gustavo.
No campo do Campista, a partida foi dramática. O Choro abriu 2x0 com Pablo Japão e Felipinho. O time caminhava para o jogo fácil e acabou se complicando. Chamou o adversário ao recuar e aceitar o placar arriscado. O Cacôco se acertou e conseguiu o empate e ainda tentava a vitória. Um jogo muito falado, discutido, parado e não foi bonito.

 

Próxima rodada
Pela categoria aspirante, Quilombo e Djalma Dutra se enfrentam no campo dos Lopes. A Djalma Dutra precisa vencer o jogo e forçar a decisão nas cobranças de penalidades máximas. Um empate ou vitória do Quilombo já coloca a equipe na grande final. Choro e Cacôco jogam no Choro, quem vencer estará na final, havendo novo empate, a decisão será nos pênaltis.
Pelo principal, Lopes e Pedregal jogam no campo dos Lopes, para o time do Pedregal basta um empate para chegar a grande final. Lopes tem que vencer e assim, forçar as penalidades máximas. Em Choro, as equipes de Choro e Cacôco jogam pela vitória, quem vencer faz a final. Novo empate e a decisão será nos pênaltis.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.