sexta-feira, 9 de Março de 2012 08:59h Atualizado em 9 de Março de 2012 às 09:53h.

Pela primeira vez Choro é finalista do próprio torneio

A equipe da comunidade do Choro ainda não havia conseguido chegar a final do torneio que a própria comunidade promove. Com um gol histórico do atleta Barriga, a equipe inicia no próximo domingo a luta pelo título. O adversário será a Dimecol, que passou pelo campeão de 2011, o Colorado. A disputa pelo título começa no domingo, 16h, no campo do Choro.
Na segunda partida da semifinal, Choro e Cruzeirinho entraram com o objetivo de vencer, pois o primeiro confronto havia terminado 1x1. O time do bairro Icaraí não se fez de rogado e logo determinou o ritmo do jogo. A equipe local errava na saída de bola, e o Cruzeirinho não conseguia aproveitar. Aos 18 minutos André recebeu a bola na intermediária, tirou o zagueiro e tocou no canto fazendo 1x0. Aos 41, bola erguida na área do Choro, Lazinho subiu mais que todo mundo e de cabeça tocou leve, o suficiente para tirar o goleiro Vinícius do lance.
O tempo esquentou. O zagueiro Toninho e o atacante Araketu se envolveram em um lance polêmico, pois os dois entraram de forma imprudente em um lance isolado. O árbitro expulsou os dois e o zagueiro, da equipe do Choro agrediu com um chute o juiz da partida. Depois de um tempo a bola rolou novamente e aos 30 minutos do segundo tempo, uma cobrança de escanteio, a bola foi jogada na área, interceptada e caiu no pé do jogador Barriga. Ele escolheu o canto esquerdo de David e fez 2x1, classificando o time para a grande final.
A segunda equipe classificada foi a Dimecol, ela venceu a primeira partida por 2x0 e entrou em campo com a missão de não sofrer gol, assim já estaria classificada. Esse foi o propósito da partida. O Colorado atacando o tempo todo, mas sem conseguir furar o bom bloqueio da Dimecol. Enquanto mais o tempo passava, o desespero da equipe do Cuié aumentava e errava-se as conclusões. Na segunda metade do segundo tempo o jogo melhorou muito, isso porque o time do bairro Planalto ia desesperadamente ao ataque e cedia espaço para os contra ataques
Muitos gols perdidos. Aos 17, o Colorado perdeu ótima oportunidade com Jesinho, e a sequencia de gols perdidos foi crescendo. Walisson perdeu dois. Aos 36, Betinho arriscou de fora da área e obrigou Zé Carlos a fazer grande defesa. No minuto seguinte Amaral aproveitou a falha da defesa e ganhou a bola, saiu na frente de Linho e tocou para Rato que estava em posição de impedimento. O Colorado atacava até mesmo com o goleiro, mas não conseguiu o gol necessário para a decisão por pênaltis. O empate sem gols credenciou a Dimecol para a grande final.
A decisão será em dois jogos, todos no campo do Choro, não havendo saldo de gols, quem vencer a primeira partida fica com a vantagem de jogar pelo empate no segundo compromisso.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.