terça-feira, 7 de Agosto de 2012 11:02h Gazeta do Oeste

"Perdemos para nós mesmas", diz goleira após eliminação no handebol

A Seleção Brasileira feminina de handebol chegou perto de uma classificação inédita para a semifinal dos Jogos Olímpicos. Mas errou muito no segundo tempo na partida contra a Noruega, nesta terça-feira, e acabou eliminada nas quartas de final.

A goleira Chana era uma das atletas mais abaladas após a desclassificação. Chorando muito, a número 1 do Brasil lamentou os vacilos que permitiram a virada norueguesa, depois de abrir seis gols de vantagem. "Não tenho nem palavras. Acho que a gente errou muito. Tivemos o jogo na nossa mão, ganhando de cinco gols. E não conseguimos meter gols no segundo tempo. Acho que perdemos para nós mesmas", disse.

Depois de vencer o primeiro tempo por 13 a 9, o Brasil ficou cerca de dez minutos sem marcar no segundo. E para o técnico Morten Soubak a queda de rendimento foi a responsável pela derrota.

"Não conseguimos criar do jeito que estávamos criando no primeiro tempo. A defesa da Noruega foi muito forte, a goleira passou a defender mais e assim começou o contra-ataque delas", afirmou.

Morten ainda ponderou que "olhando para os gols feitos no primeiro tempo e comparando com o que fizemos no segundo, dá para ver uma diferença grande. Tentamos várias coisas, mudamos de tática várias vezes, mas não conseguimos cumprir nossas ideias".

A ponta Alexandra Nascimento também reconheceu os erros no ataque. "A gente sabia que para jogar contra a Noruega no ataque teríamos que fazer gols, porque o contra-ataque delas é muito forte e não dá tempo para voltarmos. No primeiro tempo funcionou. No segundo não".

Alexandra, no entanto, afirmou que o Brasil mostrou que está entre as potências do handebol feminino. "Mostramos evolução no Mundial. Aqui na Olimpíada nos classificamos em primeiro. Infelizmente os acidentes acontecem e aqui não deu certo de avançarmos. Mas isso demonstra que ainda temos muitas coisas para acertar".

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.