sexta-feira, 10 de Agosto de 2012 16:31h Gazeta do Oeste

Pierre relembra momento difícil e espera sequência de fase "mágica" no Galo

Poucos torcedores imaginavam que o pedido do técnico Cuca para a diretoria trazer o volante Pierre, após uma derrota do Atlético para o Coritiba, por 3 a 0, no Brasileiro de 2011, se tornasse um “casamento” tão feliz. Sinônimo de raça no meio-campo alvinegro, o jogador forçou a permanência no Galo, pois pertencia ao Palmeiras e só ficou graças a uma troca entre os clubes, que envolveu a ida de Daniel Carvalho.

Um ano depois, justamente numa partida diante do Coxa, o atleta ficou fora por estar suspenso, mas relembrou a mudança na condição do Galo no Nacional de 2012, já que no ano passado o briga era na parte de baixo da tabela.

“Pela situação que eu cheguei no Atlético, o clube tinha 78% de chances de ser rebaixado. Nós revertemos uma situação que para muitos estava perdida. Iniciamos este ano com desconfiança e aos poucos fomos montando a equipe. Algumas peças importantes chegaram. Conseguimos o título Mineiro e um início de Brasileiro maravilhoso como esse. Espero que essa fase mágica dure por muito tempo”, disse Pierre ao Superesportes.

Homem de confiança do treinador, o jogador tem retorno certo contra o Vasco no próximo domingo, no Independência. Ele confessou que o jogo entre líder e vice-líder gera uma ansiedade diferente se comparada a outras partidas.

“É um jogo diferente pela importância. Na gíria do futebol nós falamos que é um jogo de seis pontos. Com certeza será uma decisão e a gente espera manter a mesma pegada e empenho dos últimos jogos. Espero que isso ocorra no jogo com o Vasco”, comentou.

No jogo desta quinta-feira, a vaga de Pierre ficou com Serginho, que ajudou no meio-campo e depois foi deslocado para a lateral direita.  

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.