quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2015 10:26h

Por dentro da delegação: Ricardo Seguins, o preparador físico

Contando o período de preparação, a primeira fase e o hexagonal final (caso se classifique), a Seleção Brasileira Sub-17 passará mais de 40 dias reunida para a disputa do Sul-Americano Sub-17

Durante este período, o Site CBF irá apresentar cada um dos integrantes da comissão técnica da equipe. Suas funções e estilo de trabalho. A sessão será chamada de "Por dentro da delegação".

Na estreia do quadro, o escolhido é o cara que foi responsável por comandar o os primeiros treinamentos da equipe, que está concentrada no Spa Sports Itu: o preparador físico Ricardo Seguins. Por se tratar do início do trabalho e com cada jogador chegando em uma condição diferente, coube a ele realizar três atividades físicas nos dois primeiros dias antes de começar o trabalho técnico e tático com o técnico Caio Zanardi.

Pernambucano de Recife, Ricardinho, como é conhecido por todos na Sub-17, tem na criatividade e na relação próxima com os jogadores as suas principais características para trabalhar com este grupo. Sua primeira convocação foi para uma Seleção Sub-20, em janeiro de 2014, e desde então ele se reveza entre Sub-15 e Sub-17.

- É um sonho poder estar aqui. Desde que voltamos das competições no fim do ano passado - a Sub-17 conquistou dois torneios preparatórios no Chile e nos EUA no fim de 2014 - que ansiava pela chegada do dia 16. Agora que o trabalho começou, vamos com tudo.

Formado em Educação Física pela Universidade de Pernambuco, Ricardinho iniciou sua carreira no futebol no Náutico, clube de sua cidade. Desde 2002 no Timbu, ele começou ainda estagiário. Foi subindo de categoria em categoria até chegar ao profissional em 2007.

- Não tinha certeza do que faria quando entrei na faculdade, mas sabia que trabalharia com esporte de alto rendimento. Quando comecei a trabalhar com futebol, ainda naqueles estágios não remunerados, tive certeza de que seria meu futuro.

Ciente da responsabilidade de trabalhar numa Seleção Brasileira, ele preparou, junto à comissão técnica e ao departamento médico, um cronograma de trabalho para que todos os jogadores, que se apresentaram em diferentes condições, cheguem ao Sul-Americano prontos e em um mesmo estágio de excelência.

- É uma competição com pouco intervalo entre os jogos, são muitas partidas e o Caio vai precisar de todos os jogadores. Por isso a preocupação em deixar o grupo o mais homogêneo possível na parte física.

Empolgado praticamente em cem por cento do tempo que está com a Seleção, Ricardinho aumenta mais ainda o sorriso quando fala da família. Casado há sete anos com Carol, ele é pai de Gabriel, que tem quatro anos. Um grande parceiro nas pedaladas por Recife!

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.