quinta-feira, 29 de Janeiro de 2015 10:48h

Preço alto assusta até os cofres do Cruzeiro

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, admitiu nesta terça-feira que está atrás de um zagueiro e um jogador de meio-campo para reforçar o elenco

Leandro Almeida, do Coritiba, e Felipe Gedoz, do Club Brugge, da Bélgica, foram sondados pela diretoria celeste, mas de acordo com o mandatário, o alto preço pedido pelos clubes para liberá-los afastou qualquer tipo de negócio.
Representante de Gedoz, o empresário Eliomar Marcón recebeu uma ligação do Cruzeiro e tentou a transferência, mas a equipe belga estaria pedindo 7 milhões de euros pelo jogador de 21 anos. Desta forma, Gilvan descartou a vinda do brasileiro, que chegaria para suprir a saída de Everton Ribeiro para o futebol dos Emirados Árabes Unidos.
“Ele está sendo sondado. O empresário dele que está tentando trazê-lo para o Cruzeiro, mas o preço está muito caro. A gente chegou a examinar essa possibilidade, mas não é a prioridade a contratação desse atleta”, ressaltou o dirigente nesta terça-feira antes da festa de lançamento do Campeonato Mineiro, em uma casa de shows de Belo Horizonte.
Felipe Gedoz apareceu para o Brasil durante a disputa da Copa Libertadores do ano passado, atuando pelo no Defensor-URU. O Cruzeiro tentava reeditar a dupla com Arrascaeta, mas, pelas palavras de Gilvan, a negociação não terá prosseguimento. Já em relação à zaga, o Cruzeiro busca um substituto para Dedé, que foi operado no joelho direito e só voltará a jogar no segundo semestre.
A pedido do técnico Marcelo Oliveira, o clube celeste fez uma consulta ao Coritiba por Leandro Almeida, mas assim como Gedoz, a alta pedida do time paranaense assustou Gilvan. O dirigente não falou sobre valores, mas afirmou não ter mais interesse no jogador. “O Marcelo gosta, nós gostamos, mas o preço está muito caro e deixamos esse atleta de lado. Não vamos atrás dele mais”, garantiu o presidente celeste.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.