sábado, 12 de Agosto de 2017 10:42h G37

Presidente cobra volta do estilo “Galo Doido”, mas Micale pede cautela

O estilo ‘Galo Doido’ ganhou fama no Atlético em 2012, sob comando do técnico Cuca. Nos anos de 2013, com o próprio treinador, e em 2014, com Levir Culpi, a forma de jogar rendeu grandes conquistas, como a Libertadores e a Copa do Brasil. Após um 2016 de insucessos e muitos gols sofridos com o técnico Marcelo Oliveira (equipe foi uma das mais vazadas do Brasileiro 2016, mesmo com a 4ª posição), Daniel Nepomuceno contratou Roger Machado. O técnico gaúcho chegou para mudar o jeito de jogar futebol no clube. Ele implantou um modelo de mais posse de bola, troca de passes e compactação. Não deu certo e ele acabou demitido.

O principal motivo da demissão de Roger Machado foram as quatro derrotas em casa no Campeonato Brasileiro em oito partidas. Vencer dentro do Horto ou do Mineirão foi um trunfo do Atlético nos últimos anos. Com a perda da identidade, o Galo virou presa fácil para os adversários e perdeu a confiança de seu torcedor. Por isso, o presidente Daniel Nepomuceno quer a volta do estilo ‘Galo Doido’ no clube.

“Para mim, o Atlético tem que voltar para a característica dele, que o fez levantar taças nos últimos anos”.

Quando relembrou times passados, Nepomuceno foi questionado se o elenco atual tem jogadores com características para jogar desta forma e ele afirmou que sim. Ele citou como exemplo os meia-atacantes Luan, Valdívia e Otero.

“Eu vi jogos do Otero que ele jogou na frente. Todo mundo viu o Luan. O Valdívia jogou bem no último jogo. Vejo características parecidas com times do passado. Tiveram apagões inexplicáveis em partidas anteriores. A gente tem que ter controle, a gente perdeu jogos em casa, coisa que não acontecia nos últimos anos”, completou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.