quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013 13:22h Ascom – Ministério do Esporte

Programa Segundo Tempo atenderá 12 mil crianças no estado do Amapá

Na última segunda-feira (18.02), 77 escolas municipais e estaduais do Amapá iniciaram as atividades esportivas do Programa Segundo Tempo, que este ano atenderá 12 mil crianças, distribuídas em 120 núcleos. O programa é uma iniciativa dos governos federal e estadual para promover o acesso democrático à prática de esporte com base educacional, além de ações recreativas no sistema de ensino básico estadual, prioritariamente em estabelecimentos situados em áreas de risco social.

No Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas, em Brasília, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ressaltou a necessidade de expandir o Segundo Tempo a todos os municípios brasileiros em área de fronteira. “São quase 16 mil quilômetros de fronteira terrestre, desde o Chuí, no Rio Grande do Sul, até o Oiapoque, no Amapá. Queremos que o Brasil do interior também seja alcançado pelos programas de universalização do esporte”, afirmou o ministro.

No Amapá o coordenador-geral do Segundo Tempo, Paulo Morais, destacou a importância do programa no estado: “O projeto visa à inclusão de crianças em risco social, por meio de um trabalho socioeducativo, pelo meio pedagógico, que é o esporte educacional em três modalidades esportivas: individual, coletiva e educação ambiental.”

Estímulo
Daniele Moraes, mãe da aluna Ana Clara, está bastante entusiasmada com a participação da filha no Segundo Tempo: “Esse programa é maravilhoso por dar oportunidade para que as crianças desenvolvam outras habilidades.”

Para a secretária da Escola Vidal de Negreiros, Ilka Moraes, receber o Segundo Tempo no Amapá é gratificante. “Nós como educadores, precisamos estimular as crianças a participar dessas atividades”, enfatizou.

Outro que elogiou o programa foi o prefeito da capital, Francisco de Assis: “As crianças do Amapá devem aproveitar essa oportunidade, os pais devem estimular seus filhos. Nosso município é carente de práticas esportivas. Quem sabe, com esse programa, teremos novos Pelés no Brasil.”

A escola Vidal de Negreiros assistirá 200 crianças que farão parte de dois núcleos, um na parte da manhã e outro à tarde, cada um com cem crianças. No município de Ferreira Gomes, mais 200 crianças serão beneficiadas. “É hora de abraçarmos esse projeto para que as nossas crianças tenham atividades saudáveis. A melhor forma de tirar a criança da rua é o esporte, pois ela adora”, disse a diretora da escola, Rejane do Socorro Isacksson.

As atividades são uma forma de complementação do processo educacional e visam ocupar, em tempo integral, crianças, adolescentes e jovens dos municípios.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.