sexta-feira, 23 de Setembro de 2016 14:28h CBF

Representantes dos clubes comentam os confrontos

Os confrontos das quartas de final da Copa do Brasil foram definidos na manhã desta sexta-feira (23), em sorteio realizado na sede da CBF. Atlético-MG x Juventude, Corinthians x Cruzeiro, Grêmio x Palmeiras e Santos x Internacional são os duelos, já na ordem dos clubes que fazem primeiro jogo diante de suas torcidas.

Representantes dos times envolvidos no sorteio comentaram o que esperam dos jogos que vão definir os semifinalistas. O Grêmio faz a primeira partida em casa o que, para o vice-presidente do clube, Odorico Roman, não existe preferência quanto ao mando de campo nesta etapa.

– A gente só sabe se é melhor jogar a primeira fora ou em casa depois que joga. Esses torneios de mata-mata são difíceis dizer, depende do primeiro jogo. Se a gente faz um bom resultado em casa no primeiro, não existe uma regra daquilo que seja melhor. O jogo é que faz o resultado – afirmou o dirigente.

Sobre enfrentar o Palmeiras, atual campeão da Copa do Brasil e líder do Brasileirão, Odorico Roman garantiu que serão dois grandes jogos.

– Serão duas grandes partidas. Grêmio e Palmeiras já protagonizaram grandes jogos em campeonatos nacionais e vão ser mais duas grandes batalhas – finalizou.

Thiago Scuro, diretor de futebol do Cruzeiro, concorda que o mando de campo não é fundamental para a classificação e garante que, independentemente do estádio, a Raposa vai se preparar da melhor forma para conseguir o objetivo, que é o título da Copa do Brasil.

– A vantagem é relativa. Você tem prós e contras dos dois lados, então nós vamos nos preparar para encarar da melhor maneira. Vamos tratar de todos os detalhes para que o Cruzeiro entre muito bem preparado para esse confronto da Copa do Brasil, até porque a gente já vem declarando há um tempo a importância que a competição tem para que a gente possa ter na temporada de 2016 um ano vitorioso – disse Thiago Scuro.

Em chaves opostas, caso cheguem à final, Cruzeiro e Atlético-MG têm chances de brigar diretamente pelo título, mas, para Scuro, o momento é de pensar apenas nesta fase.

– Acho que a gente tem de viver cada fase. Não adianta a gente projetar as fases seguintes sem a gente cuidar de todos os detalhes deste momento, deste confronto. Até pelas equipes que estavam envolvidas, a expectativa de ter grandes jogos existia.

Apesar de não ter saído nenhum clássico regional, todas as partidas envolvem equipes que já conquistaram o título da competição. O Juventude foi campeão em 1999, Palmeiras, campeão de 2015, também já levantou a taça em 1998 e 2012 e o Atlético-MG soltou o grito em 2014. O Grêmio é tetracampeão com 1989, 1994, 1997 e 2001. Também com quatro títulos, o Cruzeiro venceu em 1993, 1996, 2000, 2003. O Internacional saiu vitorioso em 1992 e o Santos em 2010. Tricampeão, o Corinthians comemorou os anos de 1995, 2002 e 2009.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.