quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011 00:00h

Ricardinho valoriza trabalhos puxados da pré-temporada

Meia atleticano espera que trabalho dê bons resultados o ano todo
Por Marco Antônio Astoni
Belo Horizonte

Os trabalhos físicos da pré-temporada do Atlético-MG seguem a todo vapor. Um dos jogadores mais experientes do grupo, o meia Ricardinho, aprova o ritmo acelerado e intenso imposto por Dorival Júnior e sua comissão técnica. Para ele, o time só tem a ganhar com isso.

- Estamos trabalhando bastante, diga-se de passagem. Quanto mais tempo de preparação a gente tiver e aproveitar, melhor. Principalmente no início da temporada, depois das férias. Além da integração com os jogadores novos. Serve pra tudo isso e a gente tem que aproveitar, e isto está sem feito.

Ricardinho usa de sua vivência no futebol para comparar a situação vivida pelo Atlético-MG em 2010, com o planejamento feita para este ano.

- Eu acho que no ano passado foi uma situação diferente devido a Copa do Mundo. Houve uma parada grande e a necessidade de praticamente uma pré-temporada no meio do ano. Este ano a tendência é a continuidade e por isso a necessidade e a responsabilidade maior ainda nesta pré-temporada porque possivelmente a gente não vai ter este tempo pra fazer isso, como no ano passado.

Sobre a chegada dos novos reforços e a briga acirrada por vagas em praticamente todas as posições no time titular, Ricardinho diz que não se preocupa e que o Galo só tem a ganhar com a situação.

- Quanto mais qualidade e, principalmente, alternativas o treinador tiver melhor para o nosso time e para o clube. O Atlético-MG é uma equipe grande, uma equipe boa. Ano passado não fizemos uma campanha à altura da grandeza e das tradições do clube. Este ano nós temos tudo para que isso aconteça, não só pela manutenção da comissão técnica, mas a manutenção de uma base e a chegada de novos jogadores. Quanto mais alternativas o Dorival tiver, ele vai saber usar e isso é importante porque o campeonato é longo, há necessidade de ter alternativas para manter o time num nível alto.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.