quarta-feira, 24 de Dezembro de 2014 04:42h Atualizado em 24 de Dezembro de 2014 às 04:58h. Luciano Eurides

Rivalidade e emoção marcam a final da 5ª Copa Eletrodil/MXT

A 5ª Copa Eletrodil/MXT de futebol de base colocou em campo a rivalidade. Jogos emocionantes e um público estimado em 600 pessoas no estádio Mendes Mourão

Flamengo na categoria 2005, Palmeiras, na 2000 e 2002, foram os vencedores. Vasco da Gama, presente na final em três categorias, mostra a evolução dos trabalhos.
Na categoria 2005, o Flamengo é campeão ao vencer o Vasco da Gama por 2 a 0, com gols de Emerson Pain e Italo. O artilheiro da competição é Italo, do Flamengo. O melhor goleiro é Artur e para coroar a escolha ele fez a defesa de um pênalti durante a partida. A vitória foi muito comemorada pelos donos da casa. Ressalta-se que esta categoria do Flamengo é a campeã mineira de 2014.
Na categoria 2000, o Palmeiras é o campeão ao vencer o Vasco da Gama, por 1 a 0, gol de Marcelinho. O goleiro menos vazado é Pedro Delgado e o artilheiro, Natan, do Vasco da Gama. O Vasco da Gama começou com a melhor oportunidade, o goleiro Fernando fez ótima defesa. Foi do time cruzmaltino a segunda chance clara de gol e perdendo estas deu espaço para o Palmeiras crescer. Gustavo apareceu livre na área e foi travado pelo zagueiro.
No segundo tempo, foi o Palmeiras quem perdeu chances. Tulio chutou forte, a bola tocou no poste e voltou para Gustavo chutar à esquerda do gol. Os chutes de fora da área estavam encaixando e em um deles o goleiro vascaíno não segurou e ela voltou nos pés de Marcelinho e com muito talento fez o gol da vitória palmeirense.
O Vasco da Gama tem uma defesa muito boa, não apenas uma vez ganhou jogos dessa forma. Em mais de uma oportunidade os defensores resolviam os problemas, especialmente em bola parada. O Palmeiras marcou a saída de bola, teve dedicação total dos atletas e impôs situações onde o time cruzmaltino não soube sair. No final da partida ainda perderam a cabeça, emoção de um clássico que vai se repetir por muitos anos. Para a equipe do Palmeiras o maior desafio é manter o grupo, pois este elenco unido é promissor a grandes conquistas.
Marcelinho, autor do gol da vitória, falou da equipe campeã e garante que fica no elenco. “Tivemos raça e lutamos até o fim e assim conseguimos a vitória. Ganhar do Vasco, melhor ainda. Foi um jogo brigado e cada disputa de bola era importante. No fim conseguimos ser felizes, eu estava bem posicionado para chutar a gol”, disse.
João Pedro, capitão da equipe, disse que o título é um dos mais importantes. “Isso ajuda muito os meninos que têm esse sonho de ser jogador e ganhar em cima do Vasco é melhor. Os campos são lado a lado e a rivalidade é imensa”, garantiu. Leandro Biro-Biro veio de Pará de Minas para ser campeão. “Tenho de agradecer ao Palmeiras que me recebeu muito bem e me proporcionou o título e trabalhar para ano que vem trabalhar mais, verei com minha família, mas fico sim”, disse.
O goleiro Pedro Delgado recebeu a premiação juntamente com Fernando. Ele explicou a divisão do prêmio, pois eles trabalham juntos. “Foi os dois, dividimos os espaços e ele é um dos melhores goleiros de Divinópolis”. Fernando ressaltou o trabalho em equipe. “Nós dois defendemos o Palmeiras e ganhamos o campeonato”, disse. Juntos, concluíram. “Nosso trabalho é coletivo, nossa união e nosso melhor.”
Pela categoria 2002, o Palmeiras, campeão ao vencer o Vasco da Gama por 1 a 0, gol de Lucas. O melhor goleiro é Mateus do Palmeiras e o artilheiro Thales do Vasco da Gama. Nessa categoria, elementos importantes. A volta do pequeno goleiro Mateus, além de qualidade ao time dá tranquilidade e unidade. Dessa forma a defesa ganha confiança, sai jogando e o meio dá condições para o ataque receber bolas decisivas, assim nasceu o gol de Lucas. Ele ganhou na velocidade e na saída do goleiro assinalou a vitória.
No final da partida, confusão. Um gol anulado foi excessivamente reclamado pelo Vasco da Gama. A alegação da arbitragem era impedimento, o auxiliar é a pessoa melhor posicionada em campo para indicar a irregularidade e o fez. A probabilidade de um impedimento no lance era mínima. Houve a cobrança do escanteio, a bola tocada em direção ao gol e tocada pelo atacante para o gol. Nesse toque, o argumento que ele estava mais próximo da linha de fundo que dois dos adversários. A reclamação foi intensa, sem razão, há necessidade de respeitar as autoridades constituídas.
Para o Palmeiras restou comemorar e Lucas contou que o título foi merecido, mesmo porque também enfrentaram problemas com a arbitragem. “Este título é muito importante, lutamos muito por isso, enfrentamos adversários difíceis e muita alegria fazer o gol da vitória. Se eles reclamam do juiz, no jogo passado também nós sofremos um gol de mão. Vou ficar no Palmeiras, motivado e vamos evoluir ainda mais”, falou.
O capitão Jean ressalta o trabalho do treinador. “Este título vem depois de chegarmos em primeiro na fase de classificação e mantivemos a qualidade até na grande final”, ressaltou. Otávio, zagueiro da equipe, destacou a raça do time. “Muita luta, na raça, tínhamos de fazer o gol e fizemos, batalhamos aqui atrás para ganharmos a bola e nosso time fica cada vez mais forte”, avaliou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.