quarta-feira, 11 de Maio de 2016 12:27h Luciano Eurides

RM Joias vence, convence, mas deixa Super Dia querendo mais

Foram realizadas no último sábado as semifinais do Futsal do Divinópolis Clube, sendo que a RM Joias venceu por 7x3 a equipe do Super Dia. Embora o placar seja elástico, a partida deixa um gostinho a mais para o próximo jogo

A dúvida é se a equipe perdedora tinha possibilidade de ir mais longe, isso será resolvido no próximo sábado, na sede campestre.

A maior parte do tempo foi de domínio da RM Joias. O time abriu o placar, aumentou e ainda levaria perigo por várias vezes e isso tudo sem o Super Dia sequer obrigar o goleiro adversário a fazer uma defesa. Foi marcado o terceiro gol e o Super Dia só se apresentava com Rodolfo, já fazendo o goleiro-linha. Assim foi todo o primeiro tempo do jogo.

 

 

 

Na segunda etapa, até se teve a ideia de um jogo diferente, Gabriel fez o gol, mas a reação ainda estava por acontecer. Igor marcou para a RM e Glauber fez um gol meio sem querer. O atleta que mais levou boladas na interceptação de chutes de Rodolfo, dessa vez se colocou ao pé da trave do gol adversário, assim, foi só deixar a bola tocar nele e ver mais um gol da RM. O mesmo Glauber aproveitou a roubada de bola e aumentou. Cristian fez o dele e o placar já apontava 7x1.

Já no final da partida é que houve a reação do Super Dia. Dito fez um gol antológico. Se já não é comum fazer gol de cabeça no futsal, o dele foi surpreendente, até mesmo para a defesa e goleiro da RM. A bola em diagonal, alta e forte, mas ele tocou de cabeça e fez o segundo da Super Dia e dele nasceu o terceiro, na roubada de bola deu condições para diminuir o marcador.

 

 

 

No final da partida, houve o reconhecimento de que o início de jogo da Super Dia foi ruim, mas no final, a mostra de que tudo pode ser diferente, como alertou o capitão Rafael. “Agora ter tranquilidade, nossa equipe tem total condição de reverter o placar, infelizmente não fizemos uma boa partida, iniciamos o jogo desatentos e eles saíram na frente, tentamos reverter, mas infelizmente a partida foi muito quente, não conseguimos. Semana que vem entrarmos com calma, buscando o gol desde o começo do jogo, nós temos condições de classificar para a final”, considerou.

 

 

 

A análise técnica mostra um RM de poucos erros, com velocidade e experiência, capazes de manter um ritmo estabelecido de início ao fim. Já a Super Dia, errou muito, na estratégia de logo no início introduzir o goleiro-linha. Pior de não mudar quando a tática deu errado. Demorou demais para encontrar o jogo, embora a qualidade técnica do adversário dificulte muito as coisas.

Acertado os erros da Super Dia, certamente haverá uma grande partida decisiva, mas o sinal de alerta continua ligado, pois a RM está com sede de títulos e não dá mostras de qualquer fraqueza.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.