terça-feira, 28 de Agosto de 2012 11:01h Gazeta do Oeste

Ronaldinho luta contra fantasma do 2º turno

Líder da campanha avassaladora do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro, Ronaldinho encerrou o primeiro turno com mais uma grande exibição, coroada pelo golaço no clássico com o Cruzeiro (2 x 2), no último domingo. Apesar da ótima fase do meia, o segundo turno começa com o alerta ligado para o torcedor atleticano: no ano passado, quando ainda vestia a camisa 10 do Flamengo, o Gaúcho teve ótimas exibições na primeira metade do torneio, mas depois viu o rendimento cair na reta final.

 

 

O início arrasador de Ronaldinho no Galo não é novidade. No ano passado, o atleta conquistou o Estadual do Rio de Janeiro, primeiro torneio disputado com a camisa do Flamengo, e começou o Brasileirão em alta. No Nacional, jogou 16 dos 19 jogos do primeiro turno e não saiu derrotado nem uma vez sequer. Com 10 gols e seis assistências no período, guiou o rubro-negro à vice-liderança da competição na virada para o returno, apenas um ponto atrás do Corinthians.

 

Exibições de gala marcaram a trajetória do craque na primeira parte do Brasileirão de 2011. Na épica vitória do Flamengo sobre o Santos (5 x 4), na Vila Belmiro, Ronaldinho fez a melhor partida dele com a camisa rubro-negra: marcou três gols e ainda deu uma assistência para Deivid. Quando encontrou o Grêmio no Rio, também fez valer o investimento: um gol e um passe decisivo na vitória por 2 x 0.

 

 

Ainda que os números do craque no Atlético-MG não sejam tão espetaculares (quatro gols e sete assistências até agora), as exibições estão mais regulares. Na temporada passada, Ronaldinho teve influência direta no resultado de oito dos 16 jogos em que atuou. No Galo, colocou a bola na rede ou deu passes decisivos em 10 das 15 partidas disputadas. O comportamento do meia-atacante também melhorou: os sete cartões amarelos no primeiro turno do ano passado caíram para apenas dois no mesmo período deste ano.

 


Extracampo preocupa

 


A partir do jogo de amanhã, no Independência, às 20h30, contra a Ponte Preta, Ronaldinho terá de esquecer a queda de rendimento que o acompanhou no segundo turno do campeonato passado. Entre a 20ª e a 38ª rodadas do Nacional de 2011, o meia-atacante participou de 15 partidas pelo Flamengo. Marcou apenas quatro gols e deu uma só assistência.

 

 

Agitada, a vida extracampo do jogador foi um dos problemas enfrentados pelo time da Gávea, por isso o torcedor tem motivos para se preocupar com a publicação das primeiras notícias sobre noitadas do atleta em Belo Horizonte. Outras questões vividas em 2011, porém, não devem interferir negativamente no rendimento do atleta. Os atrasos salariais, comuns no rubro-negro durante o ano passado, não estão presentes no Atlético-MG. E o padrão tático do Galo também ajuda.

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.