quarta-feira, 8 de Agosto de 2012 16:33h Daniel

Roth nega punição a Charles e não confirma substituição por Sandro Silva

O técnico Celso Roth negou que a possibilidade de sacar Charles da equipe titular seja uma punição ao volante que chorou em campo durante a derrota para a Ponte Preta, por 2 a 1. Embora tenha utilizado Sandro Silva em treinamento nesta terça-feira, o comandante do Cruzeiro ainda não confirma a alteração para o duelo com o Santos, nesta quarta, às 21h50, na Vila Belmiro.

“Reflexão, o Charles fez logo depois do jogo. Nós treinamos outra alternativa. Ninguém tirou ninguém ainda. É uma possibilidade, mas não por punição, sim por característica. O Charles sai muito para o jogo, tem qualidade. Optamos por ele por isso. Hoje (terça-feira), colocamos em prática a alternativa do Sandro com o Leandro Guerreiro para liberar os laterais”, justificou Roth.

“Não tem nada a ver com o que aconteceu. Se eu achar mais importante a liberação dos laterais, o jogador para essa função é o Sandro. Se quiser ter um segundo volante que sai mais, é o Charles. São essas alternativas”, complementou o treinador.

Charles foi vaiado durante o primeiro tempo da derrota para a Ponte Preta. O volante chorou em campo e pediu ao técnico Celso Roth para ser substituído, mas foi mantido em campo pelo treinador até o apito final.

Nesta terça-feira, Roth comandou treinamento tático e sacou Charles do time titular. A equipe foi formada por: Fábio; Ceará, Leo, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Sandro Silva, Tinga e Montillo; Wallyson e Borges.

A única baixa para o jogo contra o Santos é o volante Willian Magrão, com desconforto muscular na panturrilha esquerda. Embora o exame a que foi submetido não tenha apontado lesão, ele seguirá em tratamento na Toca da Raposa II.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.