quinta-feira, 27 de Setembro de 2012 09:46h Gazeta do Oeste

Santos vence Universidad de Chile e conquista a Recopa Sul-Americana

No ano de seu centenário, o torcedor do Santos ganhou mais um motivo para comemorar na noite desta quinta-feira. Isto porque, o Peixe derrotou a Universidad do Chile, por 2 a 0, no Pacaembu, garantindo o título da Recopa Sul-americana, a segunda taça do clube na temporada – a primeira havia sido do Campeonato Paulista. Neymar, que voltou a perder um pênalti, abriu o placar e o zagueiro Bruno Rodrigo garantiu o triunfo sobre La U.

Com o título da Recopa, que reuniu os vencedores da Copa Libertadores da América e da Copa Sul-americana do ano passado, respectivamente, assegurado, o Peixe agora volta a concentrar suas atenções no Campeonato Brasileiro. O time alvinegro visita o Grêmio, no próximo domingo, a partir das 18h30 (horário de Brasília), no Estádio Olímpico.

O jogo – Empurrado pela torcida que compareceu ao Pacaembu, o Santos começou o jogo assustando o adversário. Logo no primeiro minuto, Neymar arriscou uma finalização da entrada da área para o gol, mas a bola passou do lado direito do gol defendido por Johnny Herrera.

Após o susto no primeiro lance da partida, a Universidad do Chile amenizou a pressão santista, ficando com a posse de bola. Com toque de bola envolvente, La U quase chegou ao gol aos 12, quando Ubilla recebeu um passe em profundidade pela esquerda e cruzou para o meio da área, só que nenhum atacante do time chileno aproveitou para completar a jogada.

Melhor em campo, a Universidad do Chile voltou a oferecer perigo ao Peixe. Aos 21, Ubilla fez fila no ataque, com a bola sobrando para Aránguiz arriscar o chute de longe, mandando a bola por cima do travessão e deixando a torcida alvinegra preocupada.

Porém, a apreensão do torcedor, que não parava de incentivar a equipe um só minuto, passou quando a bola caiu nos pés de Neymar. Aos 27, Léo começou o lance e tocou para Felipe Anderson fintar um marcador, acionando a Joia, na entrada da área. Frio, o camisa 11 tabelou com André antes de bater no canto direito do arqueiro chileno, abrindo o placar para o Santos.

Mais calmo depois do gol, o time santista passou a se soltar mais em campo, dando trabalho para a zaga da La U. Aos 36, Felipe Anderson fez boa jogada individual e bateu firme, mas a bola saiu rente ao gol de Johnny Herrera.

Antes do intervalo, o Peixe teve uma grande chance de ampliar a sua vantagem no Pacaembu. Aos 45, Neymar fintou o zagueiro José Rojas e foi calçado pelo próprio defensor na grande área. O árbitro marcou pênalti e, no minuto seguinte, a Joia não foi feliz na cobrança, pois Johnny Herrera acertou o canto da batida e fez a defesa, no último lance do primeiro tempo.

No duelo de ida, disputado no dia 22 de agosto, em Santiago, Neymar também havia desperdiçado uma penalidade e o jogo havia terminado empatado, em 0 a 0.

Na volta para a etapa complementar, o técnico Jorge Sampaoli sacou o volante Matias Rodríguez para a entrada do atacante Francisco Castro. Além dessa alteração, o treinador da Universidad do Chile trocou um meia por outro: Charles Aránguiz deixou o gramado para a entrada de Guillermo Marino.

Aos seis, em cobrança de escanteio, La U quase chegou ao empate. No entanto, Ubilla não aproveitou o lance e, mesmo na pequena área, cabeceou sobre o gol de Rafael, assustando a torcida santista.

No minuto seguinte, o veterano Léo teve que ser substituído, devido a dores na panturrilha esquerda. Gérson Magrão entrou no seu lugar, passando a ocupar a lateral esquerda.

Mesmo com a pressão do rival, o Santos também ameaçava a meta chilena. E foi desta forma que, aos 15, os alvinegros chegaram ao segundo gol. Felipe Anderson cobrou falta do lado esquerdo e Bruno Rodrigo levou a melhor diante da zaga da Universidad do Chile, marcando o segundo gol do time da Vila Belmiro.

Após o gol, o técnico Muricy Ramalho colocou o volante Éwerthon Páscoa na vaga do lateral Bruno Peres, que era dúvida para a partida, visando reforçar a marcação pelo setor direito. Mais tarde, Patito saiu para a entrada de Miralles. Enquanto isso, Acevedo saiu para dar lugar a Paulo Magalhães, na La U.

Com o jogo praticamente definido, a Universidad do Chile lutou até o fim, chegou a assustar em um chute perigoso de Martínez, aos 40, mas o Peixe sustentou a vantagem até o último apito do árbitro, para a explosão de sua torcida, comemorando a conquista de mais um título.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.