quarta-feira, 27 de Julho de 2016 12:20h

Seleção segue se preparando para a estreia nos jogos olímpicos

Após uma segunda-feira voltada para o trabalho físico, a Seleção Brasileira Olímpica voltou as atenções para o plano tático da equipe na manhã desta terça-feira na Granja Comary

Rogério Micale comandou uma atividade variada. Inicialmente com um exercício técnico, com cruzamentos e finalizações, e depois com bastante ênfase na forma da equipe jogar, principalmente no terço final do campo. Mais uma vez, ele incluiu a num mesmo trabalho o plano ofensivo e também defensivo do time.

O bom ambiente da Seleção Olímpica durante essa primeira semana de trabalho, notório e bastante noticiado pela mídia, ficou ainda mais evidente na coletiva de imprensa desta segunda-feira (25). William e Thiago Maia surpreenderam os jornalistas na bancada.

 

 

 

Segundo jogador mais novo deste grupo da Seleção Olímpica, Thiago Maia mostrou personalidade. Brincou, riu, chorou ao lembrar do câncer da mãe e se emocionou ao falar de sua trajetória no futebol. Mas o que realmente chamou a atenção de quem estava presente foi o jeito natural e leve no qual o jovem de 19 anos encarou as perguntas. “Quando estávamos descendo, falei com o William: "vamos descontraídos, vamos brincar um com o outro. Fica bem mais legal para todo mundo. Não é verdade?”, disse

Thiago Maia carrega não apenas o sorriso fácil, mas também representa todo um estado. Natural de Roraima, o meia já tinha sido o primeiro jogador local convocado para uma Seleção Brasileira - em 2013 foi chamado para o Sul-Americano e o Mundial Sub-17. Agora, indo para os Jogos Rio 2016, será também o primeiro atleta olímpico roraimense.

 

 

 

O astral do meia realmente contagiou seu companheiro de bancada na coletiva de imprensa. William tem fala fácil, é o chamado "bom de resenha", mas reconheceu que foi uma das coletivas de imprensa mais descontraídas que participou. “É muito importante esse ambiente, essa amizade que estamos criando. Quando existe parceria fora de campo, ela reflete diretamente no resultado dentro de campo”.

Após cerca de 30 minutos de coletiva imprensa, os jogadores ainda ficaram mais alguns minutos naquela conversa informal com os jornalistas. Aliás, algo que tem se tornado marca deste grupo. Técnico, coordenador e jogadores, todos têm terminado a entrevista sem sair correndo. A resenha está fluindo. 

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.