sexta-feira, 19 de Junho de 2015 11:42h

Seleção tem o primeiro vexame na Copa América

As 11 vitórias seguidas da Seleção Brasileira chegaram ao fim na noite desta quarta-feira, em Santiago

Com uma atuação apática, o time do técnico Dunga foi dominado e derrotado pela Colômbia de James Rodríguez e Cuadrado por 1 a 0, em seu segundo jogo na Copa América. O resultado, além de adiar a classificação brasileira às quartas de final, marca o primeiro revés desde a Copa do Mundo.
Para piorar, Dunga perdeu Neymar para os dois próximos jogos da seleção - caso o Brasil avance para as quartas de final. O atacante, que já havia levado o segundo cartão amarelo durante a partida, foi expulso após o apito final por se envolver em confusão com jogadores da Colômbia.
Assim, ele está fora da partida contra a Venezuela, que encerra a participação do Brasil no Grupo C, domingo, novamente no Estádio Monumental, do Colo-Colo. E também não poderá entrar em campo no primeiro duelo do mata-mata, se o Brasil buscar a classificação. A seleção tem três pontos, assim como a Colômbia e o time venezuelano, que ainda enfrentará o Peru, na quinta.
Neymar teve atuação abaixo da média nesta quarta, assim como a Seleção, o que reforça a tese da dependência excessiva do time em relação ao jogador do Barcelona. Philippe Coutinho só entrou no segundo tempo e não conseguiu se tornar alternativa no setor ofensivo brasileiro.
A primeira derrota brasileira no ano acaba com uma série de 11 triunfos seguidos. Uma nova vitória nesta quarta deixaria Dunga igualado ao recorde de Aymoré Moreyra, que obteve 12 seguidas em 1961. O Brasil não perdia uma partida desde o revés para a Holanda, na disputa pelo terceiro lugar na Copa do Mundo
Um dos representantes desta geração do Brasil, Zito foi homenageado nesta quarta pelas contribuições ao futebol brasileiro. O bicampeão mundial faleceu no domingo. Um minuto de silêncio antes da partida e tarjas pretas nas mangas dos jogadores da seleção lembraram o ex-atleta do Santos.
Neymar não poupou críticas à atuação do árbitro Enrique Osses na derrota de quarta-feira da seleção brasileira para a Colômbia por 1 a 0, em Santiago, pela Copa América. Para o atacante, o chileno interferiu diretamente no resultado do jogo. “Quando colocam juiz fraco para apitar acontece isso”, reclamou.
Neymar admitiu nervosismo durante o jogo, e culpou Osses por seu abalo emocional. O jogador chegou a ser expulso após o apito final, quando se envolveu em confusão com os colombianos. “Nada me tirou do sério. Só fico p... com os árbitros que não apitam direto”, continuou o atleta, que será julgado nesta quinta-feira às 11h, e pode pegar mais de dois jogos de suspensão.
O atacante também se queixou da falta de critério dos árbitros na competição. “As regras são sempre usadas contra mim. O cara da Colômbia limpou a espuma antes de uma falta e não tomou amarelo, mas eu tomei contra o Peru”, disse, lembrando da advertência na estreia.
Fora do jogo contra a Venezuela, Neymar acredita que os companheiros conseguirão a vitória. “Confesso que nosso time não foi bem, confesso que eu não joguei bem. Não tem problema nenhum assumo total responsabilidade pelo que aconteceu. Não tem jogador invencível, uma hora eu tinha de perder. Acabei perdendo hoje. Confio nos meus companheiros para que eles possam vencer a próxima partida.”

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.