sexta-feira, 2 de Março de 2012 17:44h Atualizado em 3 de Março de 2012 às 10:38h. Luciano Eurides

Sem segredos para enfrentar o América-TO

O técnico Vágner Mancini confirmou a equipe do Cruzeiro para a partida de hoje, contra o América-TO, às 16h, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 5ª rodada do Campeonato Mineiro. Conforme havia adiantado em sua entrevista coletiva de terça-feira, o treinador vai promover a volta do meia Roger ao time titular.
Na última partida, contra o Democrata-GV, em Governador Valadares, Roger, que reclamava de dores na panturrilha, começou como opção no banco de reservas e entrou durante o segundo tempo, na vitória de 2 a 0 da Raposa. O volante Rudnei foi o titular. Neste sábado, o Cruzeiro terá, novamente, dois volantes e dois meias. “A única alteração é a volta do Roger, que no último jogo acabou ficando na suplência. Voltamos a jogar com dois armadores. Dependendo de como estiver o jogo, eu posso puxá-lo mais para dar saída de bola, ou como um armador mesmo, um cara que chega na área. Espero que o time possa ter o mesmo desempenho dos últimos jogos, com uma certa melhora, que espero que seja acentuada”, disse Mancini.
Destra forma, o Cruzeiro vai iniciar a partida contra o América-TO com Fábio; Marcos, Léo, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Marcelo Oliveira, Roger e Montillo; Anselmo Ramon e Wellington Paulista.
Vagner Mancini afirmou que espera ver uma evolução ainda maior da equipe, que venceu as últimas três partidas no Campeonato Mineiro (3 a 0 no Tupi; 4 a 2 no Nacional, de Nova Serrana; e 2 a 0 no Democrata-GV). O treinador acredita que o elenco cruzeirense oferece variação, pela qualidade dos jogadores. “O que eu falo para os atletas é que, no momento em que a gente vai jogando no campeonato, as outras equipes, obviamente, estão estudando a nossa. E aí você conta com o talento, com o lastro, com o fato de a gente ter um pouco mais de qualidade do que os outros times. Nessa hora é que entra o improviso, o detalhe favorável, isso tem que ser jogado, junto com o a parte tática, junto com a obrigação de você ter que marcar, mas é o que dá essência ao futebol e o que faz uma equipe ser diferente. E sei que temos bastante. Isso tem que ser usado”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.