sexta-feira, 9 de Março de 2012 08:55h Atualizado em 9 de Março de 2012 às 09:53h.

Semana sem jogo e DM cheio na Cidade do Galo

O médico do Atlético, Otaviano de Oliveira, comentou sobre a situação de Bernard, Leonardo Silva e Réver, que veem se tratando no DM alvinegro de dores na panturrilha, na coxa e no pé, respectivamente.
O jovem meia havia sofrido uma pancada na panturrilha direita antes do carnaval, em um treino na Cidade do Galo. Ao que parece, o caso do prata da casa atleticano é mais séria. Bernard continua em observação e está fora do jogo contra o Nacional.
Já o zagueiro Leonardo Silva havia sido liberado para os treinamentos com bola na semana passada. Entretanto, voltou a se queixar de um incômodo na coxa esquerda e voltou ao tratamento na fisioterapia. O beque está de molho desde o ano passado, quando se contundiu no último jogo do Brasileirão, contra o Cruzeiro. “É uma lesão atípica, uma ruptura na região do tendão da coxa. Ele vinha em uma evolução boa, mas quando intensificou o trabalho com bola, queixou um pouco de incômodo. Foi feito outro exame, está em processo de cicatrização. Então, optamos por retornar e diminuir a intensidade dos trabalhos “,explicou o médico do Galo que ainda deu um parecer sobre o tratamento do capitão Réver. “O pisão foi no mesmo local que ele levou uma pancada na semana anterior, quando ficou fora de alguns treinos. Ele tentou voltar às atividades, mas incomodou. Vamos medicar e observar a evolução. O local está bastante inchado. Vamos observar um pouco mais”, esclareceu.
Tudo indica que a dupla de ataque a enfrentar o Nacional terá Guilherme e André. No coletivo da tarde de onte o técnico Cuca colocou os titulares Renan Ribeiro, Marcos Rocha, Réver, Rafael Marques, Richarlyson, Leandro Donizete, Fellippe Soutto, Escudero, Carlos César, Guilherme e André.
No time reserva: Lee, Lima, Luiz Eduardo, Triguinho, Eron, Serginho, Dudu Cearense, Mancini, Wesley, Danilinho e Neto Berola.
Para o confronto deste sábado, contra o Nacional, o atleta deve ser escalado entre os 11 principais. Se herdar a vaga que vinha sendo ocupada por Neto Berola, Guilherme acredita que entrará na equipe não só pelo gol marcado contra o América, mas por tudo que vem apresentando desde o primeiro dia de pré-temporada. “O gol ajuda qualquer atacante, em qualquer situação. Mas entendo que, caso ocorra esta oportunidade, ela está sendo dada desde o início do ano. Se hoje tiver a chance de ser titular, é porque o trabalho está sendo feito desde o início, não só pelo gol.”

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.