segunda-feira, 11 de Novembro de 2013 08:28h

Silas espera por Elvis e prepara artilharia pesada

Meia ainda é dúvida e técnico busca soluções para converter em gols as chances criadas durante os jogos

O técnico Silas ainda não pode confirmar a formação do América para o jogo contra o América/RN, nesta terça-feira, 12/11, no Estádio Municipal de Goianinha, na região metropolitana de Natal. Depois do treino deste domingo, no CT Lanna Drumond, o treinador disse espera pela liberação do meia Elvis do Departamento Médico, para só então escalar a equipe que começa jogando.

O meia sofreu uma forte pancada no pé esquerdo no jogo contra o São Caetano e precisou ser substituído. Ele fez exames de Raio X e está em tratamento intensivo.

“Estamos esperando o Elvis, que está no processo de volta. Os exames não deram nada de mais preocupante. Mas ainda tem aquela dorzinha da pancada. Vamos aguardar pra ver, senão posso trocar meia por meia ou então colocar mais um atacante”.

A combinação de resultados na rodada que favoreceu o América não foi surpresa para o treinador. Silas entende que está acontecendo exatamente o que se previa há mais de mês.

“Os resultados deram um gás pra todo mundo. Mas está acontecendo o que prevíamos há um mês e meio. Uma previsão que fizemos de forma analítica, não por chute ou porque uma vozinha me disse que seria assim. Eu disse que o campeonato seria definido na penúltima ou na última rodada. E é isso que está acontecendo. Hoje não dá nem para dizer que a tabela de A é mais fácil do que a tabela de B. O Asa é último colocado, não é? E ganhou do Avaí. O ABC ganhou do Icasa. Então não tem prognóstico, não. É ficar concentrado em nosso objetivo, esquecer o externo e buscar o nosso resultado”.

PRESSÃO

A dificuldade de converter em gols as chances criadas, para Silas, está relacionada com o emocional dos jogadores. Porém, situação que ele entende como natural nesta fase da competição.  

“Ontem, um reportar no jogo do Bahia e Atlético, fez uma pergunta ao Cristóvão (técnico do Bahia) que gostei da resposta. O repórter disse que o Bahia estava há muitos jogos sem fazer gols, apesar de criar muitas chances. Então, ele respondeu que o Atlético também criou muitas oportunidades no jogo e não marcou, e, no jogo contra o Náutico, não criou tantas assim e fez cinco gols. Então, a questão dessa última bola, vai muito da confiança do jogador, muito do emocional. E a partir de agora, os últimos 20 minutos dos jogos, serão de tudo ou nada. Os times vão se lagar para cima dos adversários. Esses sserão jogos para se ganhar de forma organizada. Para entrar e sair com os 11, porque os times estão perdendo jogadores expulsos justamente por esse descontrole, por essa pressão de final de campeonato”.

Após o treino tático de hoje, Silas orientou também treinos de finalizações, trabalho que tem sido rotineiro no clube. 

“Estamos preparando situações para todos os lados do campo. O Elsinho, o Danilo chegam chutando; os volantes, os meias e os atacantes. Também nas cobranças de faltas estamos preparando muitas situações. Temos insistido nesses treinos, porque precisamos de todos em condições de fazer os gols que precisamos”.

Após as atividades, os jogadores foram liberados no período da tarde. Nesta segunda-feira, o grupo treina pela manhã e viaja em seguida para Natal.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.