sábado, 7 de Março de 2015 05:11h Atualizado em 7 de Março de 2015 às 05:24h. Luciano Eurides

Sinal de alerta ligado no Farião. Vencer é obrigação

A presença e permanência do Guarani na zona do rebaixamento liga o sinal de alerta para o Bugre

O time encarou uma sequência indigesta de jogos no início da competição. Metade do campeonato e dois pontos ganhos. A derrota para o Atlético é um marco, de agora em diante apenas a vitória interessa. O adversário de hoje é o Democrata de Governador Valadares, ás 16h, no estádio Waldemar Teixeira de Faria.
O time empatou com o América e com o Villa Nova. Perdeu para o Cruzeiro, Caldense e Atlético. O momento da reação é diante do Democrata de Governador Valadares. Esta partida muito importante, pois a diferença de pontos é mínima. O treinador Gian Rodrigues manteve o esquema de jogo sendo 4­5­1 sem a bola e 4­3­3 com a bola. Um time ofensivo, mas ainda dependende de Michel Cury sair do meio dos volantes e aparecer na área adversária.
O treino mostrou o time pretendido por Gian Rodrigues, em relação a equipe que jogou contra o Atlético ele muda a lateral direita, Roger volta a titularidade. Na esquerda mantem Iago e no meio campo Carlos Renato. O time treinado com George, Roger, Marx Ferraz, Thiago Papel e Iago. Rafael Jataí, Leandro Ferreira, Michel Cury, Carlos Renato e Marcinho. Fábio Júnior como único atacante em todo o tempo. Marcinho e Carlos Renato com a bola se tornam atacantes e sem a bola tem a obrigação de marcar os avanços do adversário.
O treinador Gian Rodrigues não fez mistérios. “Provável que entre a mesma equipe, vamos sentir alguns atletas, como Michel Cury recém saido do departamento médico, chegou a sentir um incomodo, e veremos se estará cem por cento, vamos aguardar o Djalma, definido isso. Roger é a intenção de ele voltar, pois é diferente de Jaílson. Embora Jaílson seja até mais veloz, Roger com qualidade técnica maior. Estamos jogando com a intenção de ser ofensivo, chegando com cinco atletas dentro da área, esperamos fazer isso a maior parte do tempo e não só no início”, contou o comandante técnico.
A parte motivacional fica mesmo para vencer a partida e já foi explicado aos jogadores a importância desse resultado. “Necessidade de vencer e em todas as partidas de agora em diante, são seis jogos, não que não tenha encarado dessa forma antes, mas os resultados não vieram, voltamos a jogar em casa depois de 40 dias, foi falado e sempre falado, o futebol é assim, corrigir sempre, seja um metro para lá, ou para cá. Apurar a parte tática cada vez mais, as vezes um espaço entre as linhas, é nosso papel falar e corrigir sempre, a torcida é importante e sempre ter apoio, não estamos em uma situação confortável e um ponto para eles é muito bom, para nós é horrível, temos de saber jogar com inteligência e não sermos surpreendidos em casa”, contou.
Com relação ao adversário sabe­se que o goleiro Fábio Noronha não joga e o treinador fez um estudo da maneira como jogaram neste campeonato. “Já temos que eles jogaram em casa de uma forma e fora de outra. Foi posicionado aqui no treinamento para que da maneira como eles jogarem estarmos preparados, prontos para enfrentá­los”, alertou.

Arbitragem
Árbitro: Átila Carneiro Magalhães (Especial FMF)
Assistente 1: Wesley Moreira de Carvalho (CBF/FMF)
Assistente 2: Douglas Almeida Costa (FMF)
Quarto Árbitro: Erik Giovanni Fernandes (FMF)
Assessor: Gílson Quaresma Ornelas

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.