quarta-feira, 7 de Novembro de 2012 13:19h Gazeta do Oeste

Souza revela mal-entendido com Roth: "ele não deixou eu falar minha versão"

Responsável por substituir Montillo por duas rodadas consecutivas, diante de Palmeiras e Ponte Preta, Souza sequer ficou no banco de reservas contra o Santos, na goleada sofrida no último sábado. O meia manifestou surpresa com a ausência e revelou mal-entendido com o treinador.

“Como vocês, fiquei surpreso. Fiquei fora de uma relação de um jogo importante, como estão sendo os últimos. Isso me pegou de surpresa. O Celso teve oportunidade de dar explicação dele”, disse o jogador, destacando que Roth havia dado entrevista coletiva minutos antes.

Roth alegou que Souza não enfrentou o Santos por consequência de más atuações quando foi titular. O meia, entretanto, contestou esse discurso. “Não foi por isso. Eu vou deixar do jeito que está. A única coisa que não quero é entrar em polêmica porque ele não me levou para o jogo. Ele é treinador e ele que decide. Não deixei de ser profissional, não deixei de me empenhar. Ele que decide e o jogador tem de trabalhar para, quando precisar, corresponder à altura. É trabalhar mais ainda para poder chegar onde ele quer”, afirmou.

Sem dar detalhes, o meia revelou um mal-entendido. Comandado anteriormente por Celso Roth em 2008, Souza lamentou que o treinador não tenha lhe dado o direito de esclarecer o que aconteceu. “Você pode ligar para 300 treinadores. Por onde passei, sempre fiz amizade, me dou bem com a imprensa. Teve (um mal-estar), mas não quero entrar em polêmica. Não chegamos a ter divergência. Chegou uma situação para ele. É uma história que vai passando e nunca tem de chegar como deve ser contada”, destacou.

“Até entendo pela situação do clube e a pressão que ele vem passando. O que me deixou chateado é que trabalhei já com ele no Grêmio. Foi um dos meus melhores anos. Ele conhece minha índole e não deixou eu falar minha versão do que aconteceu. Chegou de maneira errada e credito isso pela situação. Sob pressão, as pessoas ficam com pavio mais curto”, acrescentou.

Embora tenha lamentado o mal-entendido, Souza elogiou o treinador. “A minha opinião sobre Celso é de que ele é um cara bacana. O acontecido foi pela conversa ter chegado a ele totalmente ao contrário. Falei para todo mundo, não falei escondido. Deve ter chegado uma conversa diferente”, analisou.

Souza negou que haja desentendimentos entre Roth e o elenco. “Da minha parte, mesmo com isso que aconteceu, não tem. Não guardo ressentimento de ninguém. Falo por mim. Respeito o treinador, é o cara que decide. Da minha parte, não tenho. Continuo respeitando o Celso. No meio de 30, 40 jogadores, sempre vai ter discussão, principalmente com isso que o clube vem vivendo”, observou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.