sexta-feira, 28 de Janeiro de 2011 00:00h

Souza vira o dono da bola parada no Flu

Apoiador marcou um gol em cobrança de falta na vitória por 3 a 1 sobre o Macaé. Talento foi aperfeiçoado com conselhos do goleiro são-paulino
Por Cahê Mota
Rio de Janeiro

Repetição à exaustão, habilidade e um exemplo a ser seguido. Essa é a receita de Souza para tamanha precisão nas bolas paradas. Contratado no início de 2011, o apoiador tem apenas duas partidas com a camisa do Fluminense, mas já assumiu as cobranças de faltas. Nesta quinta, contra o Macaé, marcou um de seus dois gols desta forma na vitória por 3 a 1, e mostrou que aprendeu direitinho com aquele que foi sua inspiração: Rogério Ceni (veja no vídeo ao lado).

Diariamente, Souza cobra cerca de 30 faltas após os treinamentos nas Laranjeiras. O “vício” começou nos tempos de São Paulo, quando trabalhou com o ídolo e não se privou de pedir conselhos.

- Comecei a trabalhar mais essa parte no São Paulo. O cobrador era o Rogério, mas eu treinava bastante. Ele sempre dava uns toques, elogiava bastante. Antes de ir para o São Paulo fiz um gol nele. Depois do jogo, ele disse que eu tinha qualidade para bater faltas. Tenho treinado e graças a Deus a bola tem entrado. No Grêmio, passei a ser o batedor oficial e pude fazer uns dez gols - contou o meia.

Com Souza em campo, o Fluminense volta a jogar no próximo domingo, às 17h (de Brasília), no estádio Cláudio Moacir, em Macaé, contra a Cabofriense, pela quarta rodada da Taça GB. Com nove pontos, a equipe é a vice-líder do Grupo B da competição.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.