quinta-feira, 25 de Junho de 2015 10:39h Atualizado em 25 de Junho de 2015 às 10:43h.

Superação. Palavra que define a classificação do Flamengo à semifinal da Imef

O Flamengo do Mendes Mourão não tem vida fácil em nenhuma competição que disputa

A tradição da equipe da Estação Velha exige muito dos atletas que a representam. Neste ano, a exigência é ainda maior. O time reuniu forças em todos os setores do clube, com todas as adversidades, nos pênaltis, venceu e o Instituto Trilhar e fará a semifinal da Super Copa Imef frente ao Itatiaia. Já o PEC também se classificou e enfrenta o Chute Inicial.

Para contar a história desse jogo é necessário relembrar que os atletas do Flamengo campeões da Imef, no Juvenil e Infantil, portanto os 98 e 99, são conhecidos e visados pelos adversários. Isso é uma responsabilidade e ao mesmo tempo permite aos adversários se prepararem para o desafio. Somado a isso, o time Rubro-Negro é quem cedeu o maior número de atletas para o Guarani disputar a Taça BH Sub-17. Os atletas fizeram um amistoso frente o AMDH, no Farião, e isso enquanto o Flamengo entrava em campo no Mendes Mourão.

O treinador Alessandro Soares, prevendo a não liberação dos jogadores que estão no Guarani, recrutou os nascidos em 2000 e até mesmo os 2001. Contou com todas as forças do Clube, nas arquibancadas, no extracampo e na fé. Dentro das quatro linhas os jogadores responderam de uma forma espetacular. Logo no início da partida, o volante Batata foi expulso. A equipe da casa se esforçou muito para segurar o adversário e aos poucos as substituições davam um equilíbrio. Marco Otávio venceu a defesa do Flamengo e fez Instituto Trilhar 1 a 0.

O gol do Trilhar trouxe à cena pela primeira vez a palavra superação. Com um homem a menos, tentaram o gol. Para dificultar, Michael também foi expulso, os jogadores exaustos por fazer o quarto tempo, praticamente sem descanso. Encontraram forças e Thales empatou o jogo. A disposição era tamanha que o time, ainda que com dois atletas a menos, buscava a virada no marcador, mas o empate em 1 a 1 foi mantido até o final.

A decisão seguiu para os pênaltis, o Flamengo tinha na arquibancada o goleiro Vitinho, especialista nas defesas de pênaltis, ele teve uma lesão quando fazia a avaliação física no Guarani. O goleiro em campo era Júlio César (99) e o reserva João Vitor (2001). Nenhum problema, Júlio Cesar é campeão da Imef, acostumado a decisões e a títulos. Foi para as defesas, fez duas e garantiu a equipe na final da Super Copa Imef por 4 a 3.

O Flamengo teve nas cobranças Felipe Alexandre, Thales que ainda teve de chutar duas vezes, na primeira o goleiro da Trilhar se adiantou segundo a arbitragem. Ruan e Jonas que encerrou a sessão e falou da importância dessa conquista, na superação. “Eu estava no Farião jogando pelo Guarani, ainda tivemos a expulsão do Batata, depois Michael e conseguimos empatar e levar para os pênaltis. Foi na raça mesmo", falou e contou como foi tensa a cobrança de pênaltis. "A arbitragem atrapalhou muito, ainda expulsou jogadores, mas deu certo", acrescentou.

A arbitragem ainda foi feliz em um lance para o Trilhar, a bola de Léo foi defendida por Júlio Cesar, ela tocou na rede e muito próximo do travessão e por ser um local da rede muito esticada, ela voltou na trave e Júlio completou a defesa. Acertadamente foi confirmado o gol. Com esse ingrediente a mais, Júlio César provou estar pronto para assumir a camisa 1 do time. De terceiro reserva a herói da classificação. “Venho treinando com o Ronaldo no Guarani e pedindo ajuda e dicas para estas quartas de finais da Imef, sempre há dificuldades, hoje fui iluminado defendendo dois. O Vitinho e o Rafael machucados, tive a oportunidade e fiz bem feito e consegui fazer meu papel, sempre preparado e treinando", falou o goleiro e herói da classificação.

Quem marcou o gol da vitória foi Thales. Ele antes tinha jogado contra o AMDH, nem apresentava qualquer cansaço. “Superação demais, entramos e conseguimos a vitória, quartas de final nunca é fácil e tivemos força e vamos tentar ser mais tranquilo e nosso time quer o título porque isso aqui é uma família e vamos ser campeão de novo", falou o artilheiro.

O treinador Alessandro Soares não conseguia expressar os sentimentos ao final da partida. “Houve muita confiança por parte dos atletas e muita amizade que já vem de três anos e somos uma família. Infelizmente, o Guarani não cumpriu o horário comigo e tive de chamar jogador para compor o grupo e não perder por jogadores insuficientes para iniciar a partida. Foi dramático e teve muita superação, cada jogador se entregou ao máximo e erramos por não entrar na partida com o time titular", analisou ele que teve de improvisar e muito para entrar em campo.

A história de superação da equipe ganha um novo capítulo no final de semana e uma mudança importante poderá ser realizada. Tradicionalmente, o Flamengo manda seus jogos aos sábados. Isso é quase religião para a categoria. Como o Guarani vai levar os atletas para um amistoso frente o Atlético Mineiro, a equipe será forçada a jogar no domingo.

O Vasco da Gama, na categoria Sub-15, perdeu para o Cruzeiro por 5 a 0 e assim a Raposa está classificada. O Palmeiras, na categoria Sub-13, empatou por 1 a 1 e perdeu nos pênaltis por 5 a 3 e o Ouro Branco está classificado.


SEMIFINAIS DA SUPER COPA IMEF 2015

CAMPO DA TOCA DA RAPOSA 28/06/2015
SUB-11 2004 10H CRUZEIRO E.C. x FLAMENGO (DIV)

CAMPO DO FLAMENGO DIVINÓPOLIS 28/06/2015
JUVENIL 14H FLAMENGO x ITATIAIAIA
SUB-10 2005 15H30 FLAMENGO x CRUZEIRO E.C.
CAMPO DO FARIÃO (DIVINÓPOLIS) 27/06/2015
SUB-14 2001 14H PALMEIRAS x SIND UFLA
CAMPO E HORA A DEFINIR
JUVENIL PEC x FILHOS DO VENTO

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.