sábado, 16 de Agosto de 2014 06:04h

Técnico do Cruzeiro tem o maior aproveitamento da história do clube

No comando do Cruzeiro desde o início do ano passado, o técnico Marcelo Oliveira chegou sob desconfiança, mas, aos poucos, acabou caindo nas graças da torcida celeste.

Neste domingo, às 16h, diante do Santos, no Mineirão, o treinador alcançará a marca de 100 jogos oficiais pelo clube com dois títulos conquistados e o maior aproveitamento da história da Raposa.
Diante do ótimo trabalho à frente do clube estrelado, Marcelo Oliveira aproveitou para cutucar os críticos que não concordavam com a sua contratação por causa do passado no arquirrival, o que, segundo ele, acabou influenciando mais no comportamento da torcida. “Na chegada, aconteceram situações que eu não esperava. Surpreendentes, e que foram ampliadas por algumas pessoas interessadas naquilo. Posteriormente, começamos a trabalhar, as coisas modificaram bastante e o torcedor passou a observar melhor, sem se influenciar por qualquer opinião”, comentou.
Atual líder do Campeonato Brasileiro, o treinador afirmou que espera conquistar novamente o título nacional neste ano e agradeceu a confiança dos torcedores. “Fico feliz, não só pelo número de jogos, mas pelo reconhecimento do trabalho. É muito gratificante ser reconhecido pela torcida do Cruzeiro”, frisou.
Em 99 partidas oficiais pelo Cruzeiro, o treinador soma 66 vitórias, 18 empates e 15 derrotas, o que representa aproveitamento de 72,7%. A marca expressiva supera, inclusive, o desempenho de Vanderlei Luxemburgo que, em 107 partidas, alcançou 70,4% dos pontos, e era até então, o melhor rendimento de um técnico na história do clube. “Cem jogos no Cruzeiro é motivo de orgulho, pois se trata de um dos grandes clubes do Brasil e está entre os melhores. Cem jogos no futebol brasileiro passa a ser uma coisa exaltada, porque existe a cultura de sempre trocar de treinador. Já passei um ano e nove meses no Coritiba, e isso é a sinalização de que o trabalho aqui está indo bem. Mas, no Brasil, precisamos gerar resultados e é isso que estamos buscando”, disse o comandante.
Para o confronto deste domingo contra o Santos, o técnico Marcelo Oliveira confirmou a entrada de Willian no lugar de Marquinhos no ataque. O time também terá a volta de Henrique ao meio-campo e a permanência de Mayke na lateral-direita. Desta forma, Nilton retorna para o banco de reservas, assim como Ceará, que se recuperou de lesão na coxa direita.
Sem vencer há dois jogos, após empatar com Botafogo e Criciúma fora de casa, Marcelo Oliveira viu a necessidade de mexer e explicou que as alterações na equipe foram por convicções próprias. De acordo com o treinador, a opção por Willian se deu por causa da boa mobilidade do atacante.
As outras duas mudanças também foram explicadas. “O Henrique é um jogador importantíssimo, ele marca e joga, cresceu muito conosco e é um jogador fundamental no esquema. Já em relação ao Mayke, estou dando uma sequência para observá-lo bem, sabendo que temos um jogador no banco, extraordinário e eficiente, que é o Ceara. Estamos tranquilos com as escolhas”, finalizou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.