quarta-feira, 12 de Novembro de 2014 05:17h

Thiago Silva terá de lutar por posição na Seleção Brasileira

O adversário está dentro do grupo e, por mais que um jogador tenha história na seleção brasileira, vai ter de lutar pela vaga. Esse foi o recado dado por Dunga durante o treino desta terça-feira, em Istambul, local do amistoso com a Turquia, na quarta

O técnico deixou Thiago Silva, capitão do Brasil na Copa do Mundo, no banco de reservas e mandou um alerta a todos: quer criar competição entre os jogadores da seleção.
Na quarta, a seleção fará seu quinto jogo sob o comando de Dunga e o penúltimo do ano. Até agora foram quatro vitórias, oito gols a favor e nenhum contra. À pedido do presidente da CBF, José Maria Marin, Dunga não pôde convocar os jogadores que atuam no Brasil. Isso acabou abrindo espaço para que "estrangeiros" cavem seus espaços numa seleção que ainda busca sua identidade.
Em sua coletiva de imprensa nesta terça, Dunga foi claro. "Ninguém vem garantido para a seleção. Precisamos criar essa competitividade internamente. Temos 23 jogadores e todos têm condições de entrar."
Pela primeira vez desde a Copa do Mundo, o treinador chamou Thiago Silva, que se recuperou recentemente de lesão. Mas o jogador que era um dos pilares do time do Mundial chega como reserva. No gol, a escolha foi por Diego Alves. No ataque, a novidade é Luis Adriano. "Eu disse aos jogadores que olhassem para o lado e vissem a qualidade de quem está e a qualidade de quem não está no grupo", afirmou o treinador. "Temos de criar uma competitividade sadia dentro da seleção e, no momento oportuno, vamos decidir."
Além de Diego Alves, Dunga colocou em campo Danilo, David Luiz, Miranda, Filipe Luis, Oscar, Fernandinho, Luis Gustavo, Willian, Luis Adriano e Neymar – o atacante do Barcelona manteve a braçadeira de capitão herdada de Thiago Silva. Dunga comandou um treino de 40 minutos com todos os jogadores, mas impediu a entrada da imprensa.
Teoricamente, a partida desta quarta tem tudo para confirmar a fase de bons resultados. A Turquia vem de três resultados decepcionantes. Perdeu de 3 a 0 da fraca Islândia, foi derrotada em casa pela República Checa e empatou com a modesta Letônia. Os turcos ocupam um dos postos mais baixos já atingidos pela seleção no ranking da Fifa, o 46º.
A seu favor, porém, os turcos contam com sua fanática torcida, capaz de fazer um estádio se incendiar e colocar pressão sobre o adversário.

 

 

Créditos: Rafael Ribeiro

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.