quarta-feira, 22 de Agosto de 2012 10:33h Gazeta do Oeste

Torcidas organizadas realizam protesto contra diretoria celeste nesta quinta-feira

Quatro das principais torcidas organizadas do Cruzeiro organizam uma manifestação para esta quinta-feira, em frente à sede administrativa do clube, na rua Timbiras, no Barro Preto. Integrantes da Máfia Azul, TFC (Torcida Fanáti-Cruz), Torcida Jovem e Fúria Azurra sairão da sede de uma das facções às 12h e se reunirão no local do protesto por volta de 12h30. A ideia é aproveitar o movimento da venda de ingressos, no ginásio do clube, para o clássico contra o Atlético, para encorpar ainda mais a manifestação.

 

 

São esperados pelo menos 300 torcedores, que protestarão principalmente contra o presidente Gilvan de Pinho Tavares. De acordo com o vice-presidente da TFC, Cléber Bráulio, a manifestação se estenderá à comissão técnica a alguns jogadores.


"Posso falar pela TFC. Nós vamos protestar contra essa diretoria que caiu de paraquedas, só contrata jogador perdido no mercado, que ninguém quer, sem contrato. Depois do Montillo, o Cruzeiro nunca mais trouxe um jogador que tenha acertado. O Celso Roth não tem uma zaga definida, não tem dupla de ataque, não tem lateral-esquerdo", disse o torcedor.

 

"Então o protesto é contra a diretoria fraca e lenta, que não toma atitude, e também contra o técnico perdido e alguns jogadores. Entre eles, Diego Renan e Victorino. Essa diretoria não conseguiu fazer o time chegar nem na final do Mineiro, caiu precocemente na Copa do Brasil para um time de Segunda Divisão e agora está caindo no Brasileiro", completou.


As mesmas torcidas organizadas repetirão o protesto no sábado pela manhã, na Toca da Raposa II, véspera do clássico contra o Atlético.

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTE

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.