quarta-feira, 28 de Janeiro de 2015 10:22h Atualizado em 28 de Janeiro de 2015 às 10:25h. Luciano Eurides

Torneio do Maria Helena recebe grandes nomes do futebol amador

A terceira Copa Canarinho, no bairro Maria Helena, é uma realização do Canarinho e recebe grandes nomes do futebol amador da cidade e ainda tem a probabilidade de revelar novos nomes para o futebol

O local dos jogos é o campo do bairro, que recebe o público local e também visitantes.
A competição conta com oito times divididos em duas chaves. Na Chave A estão América, Massaros, Hiper e Ponte Funda. Na Chave B foram agrupados Nova Holanda, Real Davanuze, Maria Helena e Força Jovem. São apenas três rodadas na fase de classificação e os melhores seguem para a fase seguinte.
Na segunda rodada, no último domingo, houve os seguintes resultados: Nova Holanda 2 a 0 Força Jovem, Real Davanuze 0 a 1 Maria Helena, América 4 a 1 Ponte Funda e, às 16h, Massaros 0 a 4 Hiper.
América, Maria Helena, Hiper chegam à segunda vitória. Nova Holanda e Real Davanuze, uma vitória e uma derrota. Já as equipes do Massaros, Ponte Funda e Força Jovem tentam no final de semana a primeira vitória.
O nome nacionalmente conhecido é Hagamenon, o eterno camisa 10 do Bugre Divinopolitano ressaltou a importância de jogar uma competição feita com muito carinho pelo bairro Maria Helena. “Tenho participado de todos os campeonatos aqui do Maria Helena, tem tudo para ser um grande campeonato, as pessoas do bairro ajudam e tem muito jogador forte, acostumado ao amador, Romarinho, Douglas Cachorrão, Jeferson Pelada e outros que se destacam. Fizemos um time forte, mas com humildade espero chegar. Depois que se para de jogar o profissional acostuma-se a todo tipo de campo, tenho muita amizade aqui”, disse.
O meia jogou durante toda a partida e mostrou estar bem fisicamente. “Difícil falar na parte física, antigamente se estava bem fisicamente, agora é como pode, trabalho com escolinha e não se tem mais tempo de fazer um preparo como se fazia no Guarani, mas o que podemos ajudar estamos aqui”, falou ele que também é o responsável pela presença de Joel Poeta que fez três gols no jogo. “Liguei para ele e os laterais, senão fica muito diferenciado, o Maria Helena tem um time que é uma seleção, tentando fazer minhas contratações para chegar a final e fazer um bom jogo”, garantiu
A equipe do Hiper esteve em campo na tarde de domingo, venceu por 4 a 0 e com três gols de Joel Poeta. Segundo o jogador, é a primeira vez que ele disputa e está muito feliz em participar. “Tinha 20 anos que não vinha aqui para jogar, conheço o bairro e gosto muito daqui, mas para jogar vim hoje a convite do Hagamenon. Me surpreendendo a qualidade das equipes e a organização muito boa, sem brigas e confusões e estou gostando muito. Um privilégio jogar ao lado do Hagamenon, gosto de fazer gols, se chega na cara do gol tem de fazer e não brinco na hora do jogo”, falou.
A próxima rodada está marcada para o domingo, dia 1º, na qual jogam América e Hiper, às 8h30, e logo depois Ponte Funda e Massaros. À tarde, Nova Holanda e Maria Helena, às 14h, e logo depois Força Jovem e Real Davanuze.

 

POETA
O jogador Joel Poeta é pai de Talles Brenner, atacante da Inter, na oportunidade ele falou das condições do filho no time profissional de Limeira-SP. “Espero mais um tempo para vir coisa melhor ainda na vida dele, fui lá acompanhar de perto os jogos, ele com apenas 16 anos fazendo boas partidas e Deus vai abençoar para ele prosseguir a carreira dele. Tive o privilégio de ver que lá está um mundo voltado para o futebol”, contou orgulhoso.
Talles Brenner está integrado ao profissional da Inter e deverá fazer este trabalho por um período de 30 a 60 dias, e então uma definição, como ele é sub17, deve ser aproveitado no Paulista da categoria, pois também é uma competição muito forte, observado pela CBF e com grandes chances de seleção, por isso estará já com o contrato profissional assinado.

 

 

Créditos:Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.