quarta-feira, 4 de Novembro de 2015 09:53h

Trabalho do Atlético não se pode resumir ao jogo do Corinthians

O volante Leandro Donizete afirmou nesta segunda-feira que o trabalho feito pelo Atlético não pode ser desprezado analisando somente a derrota para o Corinthians, no Independência

O revés por 3 a 0 praticamente deu o título brasileiro aos paulistas, já que a diferença subiu para 11 pontos, com apenas mais 15 em disputa. "É uma situação horrível, queria estar aqui falando da vitória, mas infelizmente não deu. Três a zero foi demais, ninguém esperava. Está todo mundo chateado, mas não dá para lamentar. A gente tem que virar a página. Não dá para jogar o trabalho para o alto por causa de um jogo. O Corinthians foi melhor, mais decisivo, dificilmente perde gols. Então, estamos tranquilos e vamos colocar a cabeça no lugar para dar continuidade", declarou Leandro Donizete nesta segunda-feira.
Quase 24 horas depois da doída derrota, a decepção ainda era evidente no rosto do volante atleticano. E mesmo com chances matemáticas de reviravolta, ele próprio garantiu: o título é do Corinthians. "É segurar o segundo lugar, o título já foi. Matematicamente ainda tem chance, mas do jeito que o Corinthians joga, dificilmente vacila. Então, praticamente já foi. Agora, a segunda posição está próxima."
Com o título escapando pelas mãos, Leandro Donizete fez uma análise dos defeitos do Atlético ao longo da competição, e principalmente nas últimas rodadas. O volante viu a perda de pontos para times da parte de baixo da tabela como principal falha atleticana, além de mais uma vez lembrar dos erros de arbitragem. "Teve tropeço com time que estava lá embaixo, teve erro de arbitragem a favor do Corinthians e contra nós, e teve méritos do Corinthians também. Não deram brecha, aproveitaram quando tiveram a gordurinha. É levar de exemplo, mais uma vez deixamos escapar. Mas o importante é que estamos bem, em segundo, e vamos buscar a Libertadores", disse.
Já pensando no torneio continental e no ano que vem, o volante foi categórico: o Atlético tem que se reforçar. Ao longo do Brasileirão, perdeu nomes como Guilherme e Maicosuel e precisou recorrer à base. Para Leandro Donizete, esta perda de experiência também pode ter atrapalhado a equipe e precisa ser resolvida para 2016. "O grupo mudou bastante, tinha cara tarimbado, 'macaco velho'. Ninguém corria de jogo. Não que corram agora, mas é diferente, os caras eram feras. Agora, é molecada nova, começando, com muita qualidade. Mas tem que fortalecer sim, precisa de um centroavante para quando o Pratto não estiver iluminado, um lateral... Então, espero que deem uma fortalecida sim. O grupo é muito bom, não tem briga nem nada, mas precisa melhorar um pouco."

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.